quinta-feira, 29 de novembro de 2012

A Politica dos Bastidores - Tinha que ser assim

Politica dos Bastidores
Por Miguel Samuel de Araujo


Tinha que ser assim

Os acontecimentos da politica não são mais do que fatos anunciados. Só que de forma sutil e leve ou alguém ainda imagina que o ex- prefeito Edson Moura ia estabelecer uma dinastia na cidade. Que mesmo a prima Simone Moura não vingando, ele ia por o filho, depois outro parente e bem lá na frente o filhinho mais novo ? Isso é reino da fantasia, não existe . Quem apostou que Moura ia se eternizar apostou fichas sem combinar com a memória da maquininha . Isso acontece com grandes jogadores que ás vezes apostam na coincidência das combinações , que nem frequentador de bingo


Crônica dos fatos
Desde seu primeiro mandato ( 93/96) , Edson Moura como um cara ousado , disso não há como negar-, desafiou todos os limites possíveis para realizar seus projetos. Desafiou o meio ambiente, desafiou os limites da lei, nunca levou em conta os posicionamentos de juízes e promotores por acreditar em suas articulações nos tribunais. Desafiou a Inteligência de pessoas e sua própria capacidade de conquistar apoios da população e momentos que ele mesmo precisou , como aconteceu no processo de eleições em 2008


Seu legado
Parece que Moura se prepara para deixar uma escola de que as pessoas precisam centrar na máxima que” o impossível é o impensável “ , expressão dele grafada em, vários lugares. A ousadia desse homem chegou a ponto de pregar que o petróleo do Brasil acabaria em 20 anos, isso disso há quase 20 e se ficou em evidência por criar uma escola, o Instituto Ibfrafem , cujo slogam era a expressão “ Seja Rico , Só é pober quem quer -. Em palestras, ele contava sua própria história de sucesso de um menino sonhador que foi engraxate no interior da Bahia e se tornou um empresário próspero e um politico bem sucedido que se elegeu por três vezes como prefeito


Falível
De certa forma, Moura se eternizou em seus castelos de sonhos e transmitiu esse pensamento ao longo do tempo, a ponto de criar no seu entorno, uma legião de fiéis seguidores que cegamente o aplaudem até hoje em tudo o que faz , acabam o embalando em suas divagações e piorando ainda mais a situação dele.


Lições I
Em suas memórias, o ex- presidente Nixon destaca que o pior assessor é o puxa –saco porque esse não tem coragem de mostrar erros e pelo contrário , o aplaude e o defende das criticas sempre que alguém aponta atos falhos. Puxa- saco serve só para afundar o chefe e chorar com ele, com ele quando arruma as malas , fechar portas e janelas , bem como apagar as luzes. Pode ser as luzes do final do túnel, as luzes da esperanças


Lições II
Então, o ex- prefeito de Paulínia não teve tempo de avisar os seus que ele não é eternizado e que ele parou quando já devia der parado. Ele devia entender o recado do TRE Tribunal Regional Eleitoral que pregou 4X0 nele quando insistiu em ser candidato.


Chuteira no prego
Moura devia ter parado tudo e ido cuidar dos seus negócios, se tornar consultor e palestrante e assim contribuir no sentido de contar como não de deve fazer as coisas . Pode ser um equívoco de quem escreve, mas que tem seu sentido e fica como nosso ponto de vista.


Afoito
Moura escutou Francisco Bonavita, seu vice e outros que o convenceram a jogar apesar das sequelas no joelho , no tornozelo e outros probleminhas. Bona só se esqueceu de dizer que antes de colocar o substituto em campo , precisa primeiro consultar a mesa dos representantes. È a regra do jogo


Sendo assim
Existe a grande diferença entre assessor e puxa-saco que o Moura com toda sua esperteza não viu. Agora ainda tem gente enchendo a cabeça dele para ficar de plantão lá em Brasília no TSE. Tudo bem , o direito de espernear está assegurado até ao sapo dominado pela cobra


Nisso tudo
Pela cidade, corre o clima da indecisão, por parte de eleitores que deixam se levar pela boataria . Enquanto isso o tempo passa e ninguém pensa na próxima temporada que vai até 2016 . Até lá muita coisa precisa ser feita pela cidade . Em 2013, começa um novo propósito politico , desvinculado de costumes e manias que por muito tempo marcou a vida politica.


Costumes.
Na quinta- feira , dia 22, uma audiência pública organizada pelo vereador Custódio abriu conversas sobre o orçamento de 2013 , uma atividade que precisa ser estimulada. A Câmara, volta a ter 15 vereadores. A legislatura que ora termina deixa lições como a não reeleição de Jura Matos e Loira, a condenação de Marquinhos da Bola por ter trocado de partido e olhar atento do Ministério Público sobre as atividades dos assessores parlamentares


Mobilidade
A leitora Mary Gilbert , quer saber porque as autoridades de trânsito e Segurança não agem com rigor contra transporte de cargas na avenida dos Expedicionários e tem provocado transtornos a todos. Como não sabemos se no caso precisa se dirigir ao coronel Furtado ou ao engenheiro Paulão dos Transportes, registramos aqui a justa reclamação da leitora até porque existe uma lei que não vem sendo observada


Lembranças
A net compromete

O que mais agitou as discussões politicas em 2012 , foi o facebook. A Rede Social fez gente passar horas a fio diante do monitor a ponto de se esquecer do tempo.. De repente, tudo cessou e cada um tomou seu lugar

domingo, 11 de novembro de 2012

A Politica dos Bastidores - O momento e os movimentos

Politica dos Bastidores



Por Miguel Samuel de Araujo


O momento e os movimentos

Vivemos um período de rico aprendizado politico na cidade de Paulínia com movimentação de pessoas sobre acontecimentos, principalmente no que diz respeito aos posicionamentos do Ministério Público e do Poder Judiciário. È visível a postura dos que clamam por justiça, sensibilizam a população por uma causa e assumem o que defendem. Eles são diferentes dos que querem ganhar tudo no grito, uma cultura já impregnada na sociedade, tipo a “ Lei do Gerson “ que só faz levar vantagem a qualquer custo .


A Lei
Tanto as posições da parte da Justiça como do Ministério Público, tem sido inspiradas na Lei da Ficha Limpa e o primeiro movimento só veio a referendar , ratificar e de certa forma mostrar para a sociedade a eficácia da Lei. Ora, alguém não aceitar e interpor recursos, contestar e fazer suas cargas no autos do processo, é legitimo e cristalino , ambiente onde trava-se o debate de acordo com as regras do Estado e com o devido respeito aos representantes das instituições.


O estranho
Agora, não é normal a rebeldia de um grupo que por ser contra a aplicação da Lei da Ficha Limpa , sair por aí colhendo assinaturas e levar um calhamaços de folhas de papel para o Ministério Público e para o juiz da cidade , como se ali está a fundamentação suficiente para revogar uma sentença. Até parece que a promotora ia voltar atrás da ação de impugnação proposta depois de uma profunda análise feita acerca das argumentações de profissionais do direito e doutrinadores. Por tudo o que sabemos e deles conhecemos, não nos resta dúvida para assegurar que os lideres desse movimento induziram o eleitor no intuito de tumultuar a vida politica de nossa cidade e desqualificar tanto o juiz como a promotora.


Eles sabem
Pelos nomes das figuras que estavam á frente do barulho, concluímos facilmente que eles conhecem as leis e sabem como são produzidos, pareceres, sentenças e qual é o valor e o sentido para a sociedade o cumprimento rigoroso das leis. È o que vem sendo feito a nosso ver , até mesmo porque em nenhum momento nem o juiz e muito menos a promotora descartam a possibilidade de eles irem á instâncias superiores para argumentar contra o que por aqui fora decidido.


Novidade I
Registramos como fato, o posicionamento do pessoal declaradamente partidário do ex- prefeito Edson Moura de uma hora atacar o Movimento de Combate á Corrupção acusando-o de ser composto por pessoas de partidos políticos, como se esse fato seja um desvio de conduta cidadã. Na semana seguinte, os mesmo vão pelos mesmos caminhos até o juiz e o promotor com um calhamaço de assinaturas em defesa do candidato impugnado.


Novidade II
Ainda haveremos de destacar pérolas como estas , que certamente no futuro alguém se lembrará ao recontar a história politica de Paulínia. Em letras garrafais, jornal Tribuna estampou em primeira página a seguinte manchete : Movimento contra a Corrupção é denunciado ao MP. Ora, o que fez de errado o movimento para ser denunciado?


Novidade III
Numa edição anterior, o mesmo jornal destacou em sua manchete a seguinte profecia : Edson Moura Júnior será diplomado como prefeito de Paulínia, afirma o advogado Artur Freire. Eis aí, o tipo de jornalismo preferido e aprovado pelas pessoas que se declaram de refinada cultura, com o conhecimento de politica e ardorosos defensores da imparcialidade , como o ex- rabino Sami Goldistein, a empresária Lúcia Abadia e a jornalista Regina Matos de Moura. Lendo assim, a gente pensa que tudo não passa t de um exercício de ludoterapia com palavras e letras, há ! há! há! há! há!... Perdoem aí. colegas, vocês não tem culpa de nada, tá ?


De certa forma
O momento politico tem trazido fatos inusitados, como o conhecimento dos símbolos. Nosso chargista Mário Gralha tem sido ameaçado por causa de seus desenhos engraçados de capivaras e carrapatos. Pelas redes sociais, o nível baixou de vez.

Pessoas sem o menor escrúpulos se escondem atrás de fakes para ofender e atacar pessoalmente desafetos, isso sem contar os gangsters que hacheam as nossas caixas de mensagens para surrupiar conversas particulares e posta-las em rede social. Nós sabemos de quem se trata e é bem esse o caráter deles.


Fika a Dika I
Com a força da legislação e o pulsos firmes de um jovem magistrado e uma jovem promotora, vamos limpando área em Paulinia e desmistificando a lenda que na cidade tem um senhor que é acima da lei , que tem forças em foruns e tribunais.Um caso bem engraçado, aconteceu com esse cara que vos escreve. Eu mesmo, Miguel Samuel de Araujo- fui depor na delegacia porque o advogado Artur Freire,defensor de Moura pediu que eu esclarecesse perante autoridaes policiais quem é o fake Guru Politica.


FIKA a Dika I
Foi uma tarde muito descontraída porque o pessoal da policia que vive num ambiente tenso carregado de fortes energias , pode rir um pouco e descontrair. Ninguém entendeu nada e ficou claro que o DR Artur quer me intimidar. Que ele invente outra desculpa porque ao me acusar de ser o fake Guru Politica, ele mesmo virou piada nos corredores do Distrito. Pronto , contei.se não é é segredo de Justiça, não é deve ser para ninguém mesmo né ? Todo mundo publicou que ele foi depor sobre a história das fotos postadas. Aí, ele vem, para cima da minha pessoa, pode ?


Previdência Municipal
Por causa uma denúncia da ex- presidente do Sindicato dos servidores e conselheira do Pauliprev,Iria Onira, a Policia Federal está a averiguar as contas daquele instituto. O prefeito José Pavan Júnior e o presidente da Instituição Esdras Pavan são chamados a explicar.


Esclarecido
Pelas explicações de Esdras aos vereadores, o rastilho da pólvora poderá embaralhar as vistas da própria Iria que pode acertar o dedão do pé de gente dela mesmo. O projétil bateu em no cerne e ricocheteou. Entendam o nosso palavrório que futuramente contaremos tudo com detalhes.


Os números
Os vereadores não questionaram os dados apresentados e nem as informações sobre a existências de possíveis caminhos de ratos verificados em gestão anterior.


Interrogados na PF
Do lado do Moura, as coisas não estão de brincadeira não. A PF vem apertando as banhas dele, do filho dele, Moura Filho, do ex- secretário , Carlos Queiroz e outros. A denúncia é de sonegação fiscal, algo da ordem de R$ 30 milhões.Tudo começou com uma denúncia publicada em jornal local em 2005, com a evolução patrimonial de Moura. A matéria foi ilustrada com uma foto aérea do conjunto de mansões do Taquaral, tirada pelas lentes de Antônio Castro.

sábado, 27 de outubro de 2012

A Politica dos Bastidores - Liberdade & Liberdade

Política dos Bastidores

Por
Miguel Samuel de Araujo

Liberdade & liberdade

Tema aparentemente simples , recitado por todos os cantos desde que não esbarre no calo daqueles e daquelas que se acham acima das leis e da própria liberdade alheia. Em síntese, liberdade mesmo no sentido stricto senso da palavra, dificilmente teremos no meio politico porque a disputa pelo poder limita as ações e a expressão das pessoas,muitas das vezes de forma covarde e truculenta, conforme estamos constatamos no ambiente das relações que se dão na sociedade local, entre as forças politicas e representantes de movimentos da sociedade.


Cidadania
O conceito de cidadania sempre esteve fortemente "ligado" à noção de direitos, especialmente os direitos políticos, que permitem ao indivíduo intervir na direção dos negócios públicos do Estado, participando de modo direto ou indireto na formação do governo e na sua administração, seja ao votar (direto), seja ao concorrer a um cargo público (indireto). No entanto, dentro de uma democracia, a própria definição de Direito, pressupõe a contrapartida de deveres, uma vez que em uma coletividade os direitos de um indivíduo são garantidos a partir do cumprimento dos deveres dos demais componentes da sociedade


Pois bem
Trazemos aqui , o conceito enciclopédico para esclarecer de vez o uso do engodo por parte de algumas pessoas ou a ignorância dos mesmos quando se levantam contra o movimento cívico promovido por cidadão, conscientes do foco de suas ações e centrados no alvo principal que é o combate de uma prática já comprovada nociva aos costumes da sociedade nos dias atuais. Sendo então , a nossa liberdade vigiada e cerceada pelas ameaças e truculência, vai aqui um conjunto de apontamentos que certamente irá reforçar o movimento pelos direitos da cidadania em Paulínia que neste momento acontece em defesa do que é público e pela defesa das legitimas representações do Poder Judiciário e do Ministério Público.


De modos que
Para os atingidos pelo movimento, fica mais fácil instituir o rótulo e colar naqueles que se levantam contra os interesses pessoais , classificando os de partidários disso ou partidários daquilo , patrocinados por esse ou patrocinados por aqueles a ponto de formar uma cortina de fumaça sobre o manto da lei numa clara tentativa de inibir a fluência normal no interior das instituições incumbidas de zelar pelos interesses coletivos.


Agem na estupidez
Agora , nos tempos modernos com o avanços das novas tecnologias, eles usam das redes sociais para como quem quer ensinar o direito , formar uma opinião acerca de seus mesquinhos e não muito bem esclarecidos interesses, desqualificando importantes instituições como o Ministério Público, os meios de comunicações , representantes de movimentos sociais , como se fossem daqueles que incendeiam viaturas, atiram bombas em fóruns e delegacias, claro que com o uso de outros métodos: o método da retórica escrita e postada.


Tom de ameaça
Onde já se viu , uma pessoa apresentada como idônea, de cultura invejável, formação acadêmica das mais qualificadas que domina pelo menos quatro idiomas , que viajou o mundo e conhece o Estado e suas instituições insinuar que pretende fazer um abaixo assinada para mandar a digníssima representante do Ministério Público do Estado de São Paulo para o Acre. Cabe perfeitamente interpretar a mensagem postada no Facebook por Sami Goldstein, como um recado de quem sugere o desaparecimento da promotora. A interpretação é de gente que leu postagem dele e a situou no contexto acirrado da disputa pelo poder local no momento em que Giovanna Altiere propôs ação de impugnação da candidatura de Edson Moura Junior á prefeitura de Paulínia.


Os partidos
No contexto da cidadania, é legitimo e de direito que as pessoas participem de partidos políticos e assumam posições. Essa prática é muito comum em Paulínia porque as legendas são montadas sempre um ano antes das eleições sempre representadas por pessoas que tem alguma liderança ou influência . Entretanto, quando as pessoas se juntam em torno e uma idéia, os contrários a esse iniciativa se revelam e acusa o movimento de ação partidária como se pertencer a um partido ou tomar partido não fosse direito do cidadão. Impressionante o que presenciamos na cidade onde as pessoas reivindicam a cidadania.


Repressão
É preciso ficar claro que tomar partido ou se filiar a um partido politico é atitude legitima para prática da cidadania. O cidadão pode ter sua religião, seu time de futebol, seu partido político e pertencer a outros agrupamentos sociais desde que se comporte de forma ordeira e pacífica. Logo, não há porque o terrorismo contra um grupo que apela pelo cumprimento da Lei da Ficha Limpa. Ora, o cidadão que é alvo não enquadra na referida lei que os demais que são contra o movimento, são contra a Lei por convicção.


Tom apelativo
Os integrantes do Movimento de Combate á Corrupção , foram duramente atacados e criticados por parte de um grupo da cidade e por falta de coragem de assumir a verdade sobre o que possivelmente defendem, eles acusam os movimento de serem pessoas de partidos ou integrantes de grupos de apoio de candidaturas. O comportamento só veio a confirmar o que já estamos apontando há algum tempo: esse pessoal é retrógrado e não tem como escamotear a verdade.


Fika a Dika
O que precisa ficar claro é o poder de mentes aguçadas. Alguém faz uma brincadeira com capivara, já fazem ligação do roedor com ficha criminal. Depois o autor lembra que capivara hospeda carrapato, já basta para relacionar os carrapatos com políticos . Outro dia deu uma discussão muito engraçada no Facebook por causa de um casal de carrapatos postados e por pouco não teve gente surtado. Símbolos carregam os significados de acordo com o que está no universo de quem o vê. Ninguém acusa ninguém. As mentes já estão prevenidas.


Bullying
Vejam como são as coisas, no intuito de desqualificar pessoas, não quer olhar de frente para as questões, na semana passada, pessoas tidas como politicamente corretas partiram para críticas a esse que vos escreve. A pessoa em questão dedicou mais de uma postagem no Facebook para falar da barriga do Miguel Samuel, pode? Depois reclamam quando a gente responde com sarcasmo., há ! há ! há!...


Do movimento
O que precisa e deve ser compreendido é o mérito do movimento. Ele é contra a corrupção, o que de certa forma pode interpretar o jogo das disputas na cidade como a polarização entre os que são contra e os que combatem os que são contra. Para não ter que desenhar vamos ser claro: são a favor e os contra a corrupção. Melhor ainda , de um lado, estão os favoráveis ao cumprimento da Lei da Ficha Limpa e do outro, os que se incomodam com a Lei da Ficha limpa porque possivelmente a eficácia da referida Lei, esbarra nos interesses dessas pessoas que são contra o Movimento. Pronto, esta aí , para cada um pensar..


História
Em 2005, quando a AMA PAULÍNIA movimentou a sociedade contra a obra da Pirâmide em cima da Igreja de São Bento , os contrários ao Movimento contra a Pirâmide também usaram a mesma tática para desqualificar as pessoas . Levantaram a vida partidária dos integrantes da AMA, como se pertencer a um partido político fosse um crime hediondo.


Pluripartidário
Um dia vamos abrir um debate para esclarecer cabecinhas de que ter partido, tomar partido é direito. No caso da luta contra a Piramide em 2005, o partido mais atacado como sendo o responsável pelo movimento cresceu tanto que quase conquistou o poder e, 2008. Então, já está na hora dessas cabecinhas que hoje atacam o Movimento de Combate á Corrupção, por coincidência as mesmas que defenderam a Pirâmide mudarem a batida do zabumba que agora os tempos são outros.


Mário Gralha


Nosso chargista é uma pessoa que não faz discriminação, defende o direito de crença e combate o racismo. Um cidadão que vive o pleno livre pensar . Por isso sofreu ameaças.


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

A Politica dos Bastidores - Raiva da Lei

POLITICA DOS BASTIDORES

Por Miguel Samuel de Araujo

Raiva da Lei

Impressionante como as pessoas reagem quando a lei não atende seus interesses. É que nem pesquisa eleitoral. Basta fugir das expectativas para o órgão responsável pela coleta de dados e tabulação dos resultados ser bombardeado. Agora, nós estamos atentos a um novo comportamento verificado em Paulínia por parte do grupo que se vê contrariado pelo posicionamento do Ministério Público acerca da candidatura de Edson Moura Filho à prefeito da cidade. A promotora da Justiça , Kelli Altiere sustenta a tese da impugnação. A postura da promotora, foi o suficiente para ser atacada publicamente pelos que não aceitam a possibilidade.


Muito perigoso
Para nós, a sociedade se apresenta e se porta sob o ordenamento das leis e seus representantes são os agentes do Estado. No ambiente democrático, as decisões de juízes e teses do Ministério Público, são passíveis de contestações, questionamentos e reformulações, tudo dentro dos códigos e deve ser feito nos autos de cada processo. Agora, usar a Rede Social, no caso o Facebook para atacar a conduta da promotora e usar de imagens em que ele aparece em ambiente diferente do qual o processo se refere, é um sintoma grave.


Barbaridade
O comportamento dos que fazem ataques ao MP, traz uma ligeira lembrança das ações de grupos criminosos que incendeiam viaturas policiais, formam barricadas em frentes delegacias e fóruns, tudo para afrontar e amedrontar as autoridades. O que temos lido nas redes é típico de alguém que perdeu os parâmetros do ordenamento democrático e está disposto a ir a todas as consequências. Para nossa decepção, são pessoas que almejam o poder na cidade.


O direito
Até mesmo a possível contestação da tese da promotora e a colocação de sua pessoa sob suspeita é algo de direito. Para isso, existe um Conselho, um órgão superior do Ministério Público, que cuida de questões assim. Então sendo cidadãos de bem como afirmam, que não exponham a pessoa dela em público para insuflar leigos contra o MP de forma orquestrada como podemos interpretar as postagens do Facebook. Desta feita, confirma-se as acusações da promotora contra o candidato em questão e o renunciante de que para essas pessoas, a lei é letra morta. Que as partes pensem, façam valer seus direitos sem atacar ou ofender o Poder Judiciário e o Ministério Público.


Temerosos
Com esse comportamento expresso, fica claro a coragem das pessoas e aí, nos debruçamos a pensar no que pode acontecer com quem ousa a escrever aqui . Para nosso alívio, o próprio MP tomou conhecimento das calúnias e providências serão tomadas no tempo certo. Aí, os sabichões terão como explicar e esbanjar o saber de almanaque que demonstram no Facebook.


Ameaças veladas
Ora , quem desfere ataques e sem a menor base, afronta a honra de uma representante do Ministério Público, o que um ser humano desse poderá fazer ou pelo menos tem vontade de fazer com um cidadão comum que cumpre seu dever.


Sabemos quem são eles
Logo, as ameaças que recebemos e com certeza passaremos a receber, não são meras insinuações para nos intimidar. Elas podem expressar a mais clara das intenções daqueles se se incomodam com nossos apontamentos. É que independente de posicionamentos, aqui escreve- se a verdade, o que poderá nos custar caro. Sabemos disso.


Com o próprio veneno
Agora, lendo a tese da promotora sobre a ampla divulgação, verificamos que foi a própria coligação Sorria Paulínia que abriu o precedente ao pedir que a justiça apreendesse materiais distribuídos. Com isso, a própria coligação liderada por Edson Moura impediu a ampla divulgação, conforme a lei manda. Inclusive o próprio CROMO teve uma parte apreendida e devolvida depois.


Mais lenha
Agora, se é para se basear nos avisos de formato a4 afixados nas entradas das salas de aula, vamos levar também em consideração o percentual de eleitores analfabetos e analfabetos funcionais que sequer atentariam para aquele pequeno aviso.


O destino
O resultado das eleições mostrou que ex-vice -prefeito e ex-presidente da Câmara dificilmente logram êxito em suas carreiras. Salvo pelo gongo, o vereador Marquinhos da Bola (PSB) se garantiu para a próxima legislatura. De outro lado, Simone Moura, Emerson Gordura e Jurandir Matos confirmaram. Marquinhos da Fiorella,o Peixe, outros ex-presidente se reelegeu com uma votação inferior a esperada.


Histórias
Jaime Donizete Pereira, o Jaminho, foi presidente da Câmara e nem se reelegeu. Francisco Bonavita é o vice de Moura Júnior com um flecha apontada para o peito. Em passado muito recente, Sonia Prado de Oliveira, foi vereadora duas vezes, presidente de Câmara e vice- prefeita. Em 2.000 se elegeu como vereadora com a raspa do tacho e parou. Seu antecessor Nelson Peroni nem tentou a reeleição, ocupou um cargo no Gabinete do prefeito e parou por aí.


Coisas da Cidade
Enquanto tudo vai acontecendo nos gabinetes e nos bastidores da politica, na Avenida Nove de Julho, exatamente onde está o Cartório Eleitoral, os Ipês embelezam as calçadas com pétalas rosas como quem estende um tapete a quem merece pisar: o povo que vive da esperança e dos sonhos.


Expectativas
Em meio a morbidez da máquina administrativa, inscritos nos programas habitacionais recebem cartas da prefeitura para o cadastro das unidades do Residencial Pazetti. As pessoas recebem as cartas e vão até a Caixa Econômica para fazer o cadastro para as inscrições serem efetivadas.


O pacato cidadão


Entre umas e outras, sempre que anoitece, quem não entende o que acontece não vê a hora em que o dia amanhece

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

A Politica dos Bastidores - O Resultado

Politica dos Bastidores
Por Miguel Samuel de Araújo

O resultado

Real na política são os números e disso não há como dizer o contrário. Então ao final de um processo, cessa todas as avaliações e especulações. No caso de Paulínia, há um particular que é o questionamento não do resultado e sim de como se chegou a ele . O Poder Judiciário recebe todas as peças de questionamentos para análise e posteriormente se pronuncia. Ainda depois tem as instâncias superiores, Tribunal Regional e TSE Superior Tribunal Eleitoral, o que quer dizer que o jogo não se encerrou por aqui.


No compasso da espera
Para nós, como jornal é só aguardar e relatar o que houve de fato. A rigor a verdade é que a parte do lado do atual prefeito José Pavan Júnior está representando contra a outra parte com uma série de questionamentos. Quando o juiz Ricardo Augusto Ramos, anunciou a troca dos nomes de Edson Moura pelo nome do filho dele Edson Moura Junior, ele foi claro que aceitava a inscrição e iria analisar a documentação do rapaz para então declará-lo apto ou inapto.


Sendo assim
O resultado oficial das eleições em Paulínia ainda está sub judice. Pela nossa interpretação da Lei que orienta a situação, independente dos números poderá haver um novo cenário ou o quadro desenhado poderá ser mantido. Com isso, a cidade vive cercada de expectativas, muita gente torcendo tanto de um lado como de outro.


Quadro real
Enquanto isso, podemos dizer com segurança que a próxima legislatura que se inicia em janeiro terá outra aparência com 15 vereadores e gente nova, surpresa para os que não observaram detalhes, como foi o caso de quem não se reelegeu.


Novos nomes
O advogado que adotou o nome politico de DR João Mota (PT) , Danilo Barro (PCdoB), Ângela Duarte (PRTB), Tiguila (PRTB), Edilsinho (PPS) , Zé Coco (PTB), Fábio Valadão (PTB),João Mota(PSDC), Du Cazelado, Sandro Caprino(PRB) são os novatos que a partir de agora alimentam as expectativas de um Legislativo mais forte, inovador, propositivo e mobilizador. Que os novos vereadores sejam para seus eleitores e demais pessoas que por eles torceram e acreditaram , as verdadeiras referências politicas na Câmara. Que sempre que procurados sejam encontrados.


A Lição I
Algumas votações refletem o modo como alguns dos eleitos que não reelegeram trataram a população durante os quatro anos. Vereador de situação quando não reelege costuma atribuir o resultado ao desgaste político por ter que apoiar as iniciativas do prefeito. Não é bem assim. Tem vereador que faz parte da situação e não falta com a atenção aos que o procuram.


Lição II
Às vezes nem precisa resolver tudo para agradar quem o procura. O eleitor quer ver o vereador, quer atenção e explicação. Quando vai ver uma sessão, ele quer ver o vereador dele falar, nem que seja para não agradar parte do que estão assistindo. Essa observação vale inclusive para os novos. Não como entrar mudo numa sessão e sair calado. O povo observa o comportamento.


No poder
Caberá ao vereador Palito (PCdoB) a tarefa de apagar as luzes da atual legislatura. Ele é o presidente da Câmara e como disputou a eleição para prefeito, também sairá de cena. Pelo menos por hora. Palito fez o dever de casa, elegeu Danilo Barros, o PCdo B nunca teve vereador na cidade e agora vai depender da firmeza dele na Câmara para a legenda se fortalecer na cidade.


Serviço mostrado
Advogado Antônio Trefliglio, figura indispensável no momentos das disputas dado seu estilo, já marcou seu ponto na lista dos que poderão ser agraciados com cargo na possível administração Moura Filho, ao se mostrar o fiel escudeiro da coligação. Ele conseguiu autorização da justiça para apreender panfletos e material de propaganda da coligação do Pavan. Só que o alvo dele era o CROMO, um jornal com notícias e anúncios comerciais. O pacote de jornais foi liberado , assim que chegou na delegacia.


O Fato
Foi muito engraçado de ver. Ele pegou a decisão de juiz com ordem de apreensão de todo o material de propaganda (panfleto e serviço de som), saiu em busca, auxiliado pelo outro conhecido ex- Pavan, advogado José Santana e outra advogada , cujo nome nem anotamos. Assim que viram as meninas distribuindo o CROMO no semáforo em frente o Cetreim, consumaram o fato. Logo alguns do Moura, que entraram no jogo só agora em 2012,fizeram festinha com direito a postagem no Facebook é claro, para alegria da galera, mais precisamente a Pata choca aquela que na campanha cuidou dos pintinhos do Pato Rocco, há! há! há!.. Divertido esse jogo.


De boa
Disputa é disputa e nós que conhecemos o advogado, sabemos de sua capacidade para criar factoides políticos com o uso de artifícios jurídicos e vice versa. Por muito tempo, ele foi advogado do Pavan e é o advogado que lá no passado orientou Moraesinho na ação que condenou Moura a perder seus direitos políticos por usar serviço de um advogado contratado pela Prefeitura em uma causa particular.


Segundo turno
Enquanto isso na região, os olhares políticos se voltam para Campinas onde haverá segundo turno com Jonas Donizete (PSB) e Marcio Porchmam(PT) . A cidade viveu a maior turbulência politica de sua história com a cassação do ex- prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT ) e Demétrio Vilagra (PT), e está em processo de recomposição numa conjuntura que deixa claro a importância dos partidos políticos. Em Campinas, agora o eleitor decidirá entre dois projetos políticos de cidade, marcado pelos estilos de Porchman e Donizete.



sexta-feira, 28 de setembro de 2012

A Politica dos Bastidores - Chamem a Perícia!.....há!, há! há

Política dos Bastidores
Por Miguel Samuel de Araujo

Chamem a Perícia!.....há!, há! há !.

Até dia desses, o costume em situações conturbadas era gritar: chamem a polícia. Agora, ante da polícia gritam: chamem a perícia. Isso tudo por causa da modernidade tecnológica que sugere recursos, que se bem usados o estrago é na certa. Haja vista os últimos lances que marcam a reta final das disputas pelo poder na cidade de Paulínia. Ora para ganhar tempo, ora para safar de denúncias alguém pede que o material seja periciado e nem sempre o que aponta o laudo se torna consenso.


As imagens
Toda pessoa que faz politica sabe muito bem que o resultado depende da imagem que ele passa, mas muitos descuidam em suas atitudes ousadas e quando elas se tornam pública, eles entram em desespero e colocam sob suspeita cenas ou imagens captadas. É um panorama que a partir de agora iremos assistir em todos os processos.


CDs e Vídeos
Às vezes por se achar acima de qualquer ordem, regra ou legislação, o cidadão acha que nunca será flagrado e acaba por usar inocentes com os quais contracenam diante de câmeras. Depois passa o resto do tempo a procura de culpados e desqualificando o material que vira objeto de investigação. É tudo uma forma de manobra para continuar com a imagem que tenta passar aos desavisados longe de câmeras e flash.


Caso recente
Não há como negar que rolou dinheiro na conversa e que tudo não passou de uma prática corriqueira de quem se tornou conhecido pela fama de perdulário, fanfarrão e alguém acostumado a oferecer dinheiro em troca da satisfação de seus caprichos. Quem viu as imagens não fica com dúvidas de que ali, o protagonista é o acusado. Agora falam que as imagens são uma montagem e uma armação para cima dele. Oh, coitado!...


Imagens que vimos
Um homem já de certa idade, com outros dois , esses mais novos -, no interior de um quarto de uma casa aparentemente popular. Pela movimentação e expressão corporal das mulheres que adentravam ao recinto, tudo leva a crer que no mínimo trata-se de um assédio.


Coisa deprimente
Que a digníssima representante do Ministério Público, a promotora Kelli Giovanna Altiere Arantes, mulher conhecedora da cultura machista que move o gênero, ouça as mulheres que aparecem no vídeo, em ambiente que seja fora da influência do senhor que protagoniza cenas vexatórias e tome as providências. É o nosso apelo.


Espertão
Fontes destes Bastidores dão conta de que se não bastasse o assédio claro no vídeo postado, assessores e pessoas ligadas ao ex-prefeito Edson Moura tem intensificado o cerco sobre as mulheres para produzir a versão dos fatos , caso o ato seja apurado pela Justiça.


Galã de periferia
Bem ao estilo Moura, com todo o respeito às mulheres que apareceram no vídeo que já bate recorde de exibições no youtube, vimos cenas dignas de filme ambientado em bordel de beira de estrada, onde um cafajeste, com pose de galã de boca de lixo adentra num quarto simples , tipo casa popular e tenta agarrar a moça , enfia a mão no bolso, mostra dinheiro, retorna o pacote e pela expressão corporal parece tentar convencê-la de algo.


As cenas
Na sequência, a moça de cabelo comprido tenta se esquivar e o galã a puxa pelo braço, cheira o pescoço até acalmá-la para depois entregar um pacote de dinheiro. Ele é o protagonista e como coadjuvantes, está o filho que parece gostar do que vê. Num outro canto do quarto, um rapaz tipo boa pinta de nome Ricardo separa pacotes de dinheiro. Um olhar mais atento, percebe-se que eles riem da aventura do chefe quando a moça deixa o quarto... Em seguida entra outra. Tem até uma que parece gestante que não escapa do forte abraço...


Muita grana
De nossa parte, pensamos no pesadelo dessas mulheres diante de amigos, familiares e membros das comunidades religiosas. Respeitamos esse momento e estamos certos de que o que eles receberam pela situação vexatória a qual foram expostas não repara o dano e prejuízo moral que tiveram.


Outros tempos
Nós trabalhamos no sentido da ruptura com os costumes e cultura autoritária e machista que predomina no mundo feito por homens e mulheres . Nesse sentido, o gênero precisa ser respeitado, já que o Brasil deu mostras de que a sociedade exige respeito para com as mulheres, ao eleger uma delas para presidência da República.


Desta forma
Que com os rigores da lei, a Justiça cuide dessas mulheres que foram induzidas e atue de sentido de cobrar o devido reparo dos atores Edson Moura, Edson Moura Filho e do Ricardão que controlou a mala de dinheiro distribuído para as mulheres . Assim aos poucos podemos depurar o viciado processo politico em Paulínia.


Som em off
A coordenação da campanha do ex-prefeito Edson Moura foi surpreendida com a decisão da Justiça que obrigou a retirada das ruas da propaganda ataca o atual prefeito José Pavan Júnior, candidato a reeleição. Agora Moura incorre num outro erro, a falsificação de documentos e informações públicas. Num panfleto verde, está escrito que ele é “Ficha Limpa com DEUS e o povo”. E mais, ele recorta uma foto do site do Superior Tribunal Eleitoral onde tem uma foto com os dizeres: Apto, com recursos e notícia de inelegibilidade e publica a foto dele só com a palavra: apto.


Ficha suja de Paulínia


Nosso leitor dos mais considerados, o seu Petrúcio, sujeito pau para toda obra postou um vídeo no Youtube sob o título: Ficha Suja de Paulínia, exigindo rigor da Justiça contra políticos da cidade. Vale a pena assistir.


Enquanto isso
O candidato Dixon Carvalho (PT) segue com sua campanha, com o apoio da Justiça, mesmo com os direitos partidários suspensos pela legenda. O Diretório Estadual do PT interviu no Diretório de Paulínia e nomeou uma Comissão Provisória que encaminha a campanha de candidatos a vereador e considera que Dixon não é candidato a prefeito pelo PT.


Encenações
No processo político, as lideranças mais exaltadas elevam seus egos a ponto de ficarem que nem personagens da Globo.











domingo, 23 de setembro de 2012

A Politica dos Bastidores - Acelerado

Politica dos Bastidores
Miguel Samuel de Araujo

Acelerado

Um sintoma, cujo efeito parece não ser identificado ou no mínimo os que já o identificam não se arriscam ao diagnóstico. A verdade é que o processo eleitoral em Paulínia ganha contornos nunca antes previstos pelos mais atentos dos observadores. Um candidato a prefeito é posto na berlinda pela Direção Estadual do próprio partido, o outro depende do desenrolar de fatos para se posicionar no jogo. Aí, tem um outro que é protagonista do próprio fato que vai mover a virada dos votos. Então a eleição de Paulínia está engraçada, com candidato suspenso e muita suspense, fazendo lembrar os filmes de Agata Cristie.


Os números
Pesquisas de lá e pesquisas de cá, a verdade é que cada um se justifica a seu modo. Uns divulgam pesquisas em que lideram com folga e pelo comportamento apresentado tanto no horário gratuito do rádio, como nos serviços de som, revelam o desespero e o ódio dos adversários políticos. Parece uma orquestra para confundir os ouvidos do povo, como quem prepara o terreno para uma fraude anunciada desde que compreenderam o texto da Lei da Ficha Limpa e viram nele possiblidades de manobras.


As contas
Parece que virou o disco. Até dias destes, o foco era a colocação nas pesquisas e agora são as contas? Afinal, o Moura deixou dívidas ou não deixou. O tema esquentou o processo com farto material distribuído pela cidade e troca de farpas durante o horário gratuito de rádio e até em carros de som. Em sua própria voz, o ex-prefeito Edson Moura desafia o atual prefeito José Pavan a provar que ele deixou uma dívida superior a R$ 300 milhões, conforme está em um material da coligação do Pavan.


Está no site
Basta olhar o site da prefeitura em Balanços que ali é tudo comprovado. Moura realmente deixou dívidas, prova disso é que a Prefeitura nem tinha a CND - Certidão Negativa de Débitos. De seu lado, o grupo de Pavan demonstra o cronograma de desembolso para a empresa Constran num total de R$ 115 milhões para a construção da Pirâmide de Cristal em cima da Igreja de São Bento, obra que não saiu do papel. Assim, o tempo vai passando e enquanto o TSE não decide sobre a situação de Moura, ele continua atirando para todo lado preparando o substituto na chapa.


Despeitas
Ainda destacamos o material do Moura que acusa Pavan de deixar pessoas morrerem em frente o Hospital. Um material em papel preto com foto do prefeito em fundo branco. A nosso ver , estaria na hora do promotor eleitoral cuidar desse ambiente de ofensas e ataques pessoais para que a reta final do processo não seja mais conturbada. É uma situação preocupante também, o uso das redes sociais. Há mentiras e ataques descabidos. Agora, esta mesmo interessante à história da carreata. Aliás, tinha quantos carros mesmo? Quem contou os participantes, teve o cuidado de conferir os vales de combustíveis? Outra coisa, um volume artificial de pessoas em seus carros se misturando com os seguidores do candidato dava a impressão que todos estavam com ele. Baita mentira, muita gente reclamou do estorvo.


O troca e o destroca
Agora, todos os olhares estão focados no candidato impugnado Edson Moura. Se ele for manter o nome na rua até o último prazo do TSE, ele corre o risco de ser repudiado pelo povo e se ele anunciar agora o substituto, ele vai ter que explicar porque mentiu dizendo que sua candidatura estaria segura.


O entendimento
Agora, Moura está numa sinuca de bico, até porque o filho dele, Edson Moura Filho não tem saído bem nos testes de conversa com o povo. Quem o ouviu em reuniões em que o pai era anunciado, pode constatar a frustração com a presença do rapaz que ainda não aprendeu fazer aquelas conversinhas de pé de ouvido e enfiar a mão no bolso como quem vai tirar uma balinha e chamar o eleitor ou a eleitora para uma conversinha no canto do recinto onde ocorre a reunião.


Saia justa
A visão de que pelo fato de ambos terem o mesmo nome, torna o negócio mais fácil não prospera até porque o grupo tem a influência de Campos Machado, deputado Estadual e padrinho politico de Moura. Machado quer Francisco Bonavita na cabeça e o pessoal do Bona discretamente torce para que Moura caia fora o quanto antes. Esse é um abacaxi para a coligação descascar.


O defensor
Dos fundos das catacumbas da politica, surge o advogado Dr. Santana levantando a tese de que a Lei da Ficha Limpa não tem efeito retroativo. Santana faz questão de buscar espaço nos holofotes de Moura, porque José Pavan Junior não senta com ele, jamais, frente a frente na mesma mesa , principalmente se estiver sendo servido uma farofa de frango. Voa pedacinhos para todos os lados.


E o vice
Aí, está o nó. Se for o filho de Moura candidato, Bonavita deverá botar um chapéu de coco destes de nordestino e engrossar a campanha de Zé Coco, única alternativa para se manter na politica. Dizem na boca miúda que a esposa do ex-vereador Jaiminho, Edna Pereira tem o apoio do vice- presidente Michel Temer para ser vice do Moura Filho.


Enroscado
Agora quem pensa que Moura Filho é fichinha limpa se enganou com a cor da xita. Ele já tem sua capivarinha bem criada, viu? Então, neste processo muita coisa vai rolar a parir da próxima semana.


Mentiras e verdades
Está muito claro para o eleitor e eleitora que ás vezes, o nome que aparece na urna não é o mesmo da pessoa em que esta votando. Então é preciso muito cuidado para não comprar uma capivara por um porco espinho, há! há! há!..


sábado, 15 de setembro de 2012

A Politica dos Bastidores - Ficha Limpa: crônica de uma fraude anunciada

Politica dos Bastidores

Por Miguel Samuel de Araújo

Ficha Limpa: crônica de uma fraude anunciada

Depois ler com atenção e refletir sobre as palavras do brilhante artigo do Procurador Regional da República da 3ª Região e Ex-Procurador Regional Eleitoral de São Paulo (2008/2010), Luiz Carlos dos Santos Gonçalves, sob o tema “Campanha sem registro e substituição de candidatos nas eleições de 2012,” teceremos aqui, algumas considerações que ajudará na compreensão do processo da disputa pelo poder em Paulínia.


Começando entender
A Lei da Ficha Limpa foi uma aspiração tão grande de nossa sociedade, foi um instrumento legal tão trabalhado no Congresso Nacional, demandou de tanto estudo, tantos debates, que não pode ser rasgada de uma hora para outra. Seria como tirar toda a credibilidade daquilo que mais devemos preservar como tábua de salvação para o futuro da nossa sociedade, a nossa Constituição Federal. Disciplina na administração e ética no trato com a coisa pública são coisas que não se compram em Supermercado. São princípios que nos são ensinados desde o berço maternal. Portanto, quem já provou que não tem disciplina para seguir orientações e determinações, e quem não teve ética no trato com a coisa pública já provou que não serve. Não será em outro mandato que ele estará revestido desses valores.
Se o povo não tem politização para enxergar por esse lado, as autoridades que nos livrem de enganos repetidos.


O que diz a lei
O candidato cujo registro esteja em processo de juízo , pode participar normalmente de todos os atos relativos à campanha eleitoral, inclusive utilizar o horário gratuito no rádio e na televisão e ter seu nome mantido na urna eletrônica enquanto estiver sob essa condição. Assim a validade dos votos dados a ele está condicionada ao deferimento do registro. Também fica condicionado ao deferimento do registro do candidato processado, o cômputo dos votos a seu partido ou coligação.


Confusão
Com essa interpretação, o candidato pode usar de meios protelatórios e se manter na campanha até poucos dias antes do dia da eleição. No caso de Paulínia, mesmo derrotado no Tribunal Regional Eleitoral, o ex- prefeito Edson Moura tem o direito de espernear no TSE que só poderá limpar a pauta dos recursos até ás vésperas do dia 7 de outubro. Então só aí será anunciado o substituto que poderá sair da coligação. Precisa ficar claro nesse caso que de acordo com a decisão da justiça de Paulínia, tanto o candidato a prefeito Ficha Suja, como seu vice devem ser substituídos.


Previsão
Mantidas as expectativas da morosidade do TSE, o nome e a foto do impugnado estarão nas urnas, bem como o partido ou coligação estarão livres para encher a cidade de cédulas e colinhas com o nome dele. Isso quer dizer que o substituto será apresentado somente nas vésperas e o eleitor desavisado em sua maioria votará num candidato e o voto será na verdade computado para outro
Gato por lebre
Assim, estará sacramentada a fraude anunciada com as bênçãos da Lei da Ficha Limpa. Partidos e coligações estão cientes que a não substituição do candidato Ficha Suja e caso ele vença, os votos estarão anulados e o segundo mais votado será diplomado no lugar dele. Mesmo que o TSE delibere sobre o registro depois do dia 7 de outubro, caso o ficha suja vença, não será diplomado.


Estratégia
Para se livrar das brechas e artimanhas, cabe ao adversário ou adversários de um candidato acusado de Ficha suja , a busca da eficiência na estrutura da comunicação da campanha. Esclarecer direitinho e contar de forma clara os riscos que a cidade corre, caso essa pessoa receba a maioria dos votos e seja considerada eleita. Se houve a substituição, quem será diplomado será quem estiver no lugar do impugnado . Se o impugnado estiver no páreo por causa da morosidade do TSE, nem diplomado será.


Foguetórios e ressaca
De um lado, os adversários do ex-prefeito Edson Moura, amanheceram do dia 13 para o dia 14, festejando a decisão de 4X0 do TER, no outro canto, o pessoal do Moura amanheceu coçando a cabeça matutando fórmulas para administrar o novo quadro. Teve gente que foi direto para o cafezinho da padaria refrescar a memória.


O filho Pródigo
A notícia mais fervente numa das padarias da cidade na manhã de sexta- feira dia 14 , foi a de que o empresário Tuta Bosco , filiado ao PPS assumiu o apoio à José Pavan Junior , prefeito candidato á reeleição. Quem está em festinha é o comando da candidatura de Gerson de Souza a vereador pelo PRTB porque segundo o próprio Gerson, ele e o advogado Edson Peixoto se reuniram com Tuta que declarou voto em Gerson. Num outro canto da mesma padaria, o irmão de Tuta, o também empresário Carlinhos Bosco confirmou a adesão de Tuta à Pavan. A rigor, Tuta se firma no lugar de onde não deveria sequer ter cogitado a sair porque o PPS, partido ao qual está filiado está com Pavan desde o início do processo das disputas.


Campanha feia
Boa parte dos candidatos deviam se tocar que os carros de som mais torram as paciências do que conquistam votos. Musiquinhas desarranjadas e mal interpretadas em vozes de taquara rachada. Tudo muito ridículo. Outro dia ouvimos a propaganda política do rádio, muito mal também. Falta produção e muita gente querendo se aparecer, com destaque para Simone Moura que canta uma musiquinha . O próprio Moura também canta no programa de rádio. O barato está forte. Em um canto da cidade, um carro com a voz de Dixon Carvalho apregoa um golpe contra ele que quem ouve assim nem sabe do que se trata . Já mais na frente, Moura solta a voz numa melodia que ouvindo assim parece mais cantoria de procissão . Haja ouvido até ás vésperas da eleição.


Sob os holofotes

Foi muito engraçado de ver a comunicação e a expressão corporal dos candidatos a prefeito no debate realizado na terça- feira dia 12, pela VTV /SBT. Para uns foi uma comédia e para outros um show de fingimento.



sexta-feira, 31 de agosto de 2012

A Politica dos Bastidores - Só Barulho

A Politica dos Bastidores

Por Miguel Samuel de Araujo

Só barulho

O estardalhaço feito em torno da adesão do candidato a prefeito Sanzio Rodrigues do PMN ao grupo do ex- prefeito Edson Moura não justifica o peso eleitoral que o fato representa. Sanzio deixou de ser candidato, que aliás, nem deveria ter sido - porque caiu a ficha dele de que uma candidatura a prefeito é coisa séria, coisa de homem grande na política. Isso, ele ainda está longe de ser. Não tem como levar a sério até pelo que representa, o PMN, o partido da dona Telma não tem nada na cidade. Basta conferir a votação do DR Marquinhos da Água em 2008, para prefeito que não produziu nenhum saldo político. Então na esperteza, talvez para não reprisar o episódio Marquinhos, Sanzio correu para os braços de Moura e ganhou fagulhas dos holofotes midiáticos.


Em casa
Não é novidade. Quem bem conhece Sanzio, sabe da profunda admiração dele pelo ex- prefeito, embora até os últimos instantes tenha tentado se aproximar do atual prefeito José Pavan Júnior. Um assessor de Pavan avalia que o moço valorizou demais o passe, quer dizer, para renunciar, ele exigiu muito mais do que ele representa politicamente .


Na cantoria
Agora, Moura segue o cortejo, cercado por sua Corte, como um faraó embalsamado. O grupo dele se esforça na tentativa de colar a imagem dele em Edson Moura Filho, para quem tenta repassar o espólio. Moura Filho só se assemelha ao pai no modo de tocar os negócios e no volume de processos que responde..


Em Guararapes
Trabalhadores da Usina lutam na Justiça para receber o mínimo que lhes é de direito, conforme os processos que correm na Justiça do Trabalho em Araçatuba. Isso nós comprovamos. Aí, alguém vem com a história de que ação trabalhista é vida particular. Ora, como alguém se apresenta como apto para ingressar na administração pública se nos negócios, não funciona bem como gestor?


Pauliprev
Esdras Pavan, secretário de Planejamento que recentemente assumiu o comando do instituto Pauliprev, garante que o prefeito exonerou o pessoal comissionado e que nada no sistema de administração dos recursos é feito sem a aprovação dos conselheiros. Esdras nos disse que está sendo feito um comunicado aos funcionários e que ele em breve irá divulgar um relato com mais detalhes, inclusive explicando quem é a empresa de consultoria que atendia a Pauliprev.


Alarde
A ex- presidente do Sindicato, Iria Onira levantou dúvidas e questionou a administração sobre o dinheiro da aposentadoria dos servidores. Ela é conselheira eleita do Pauliprev e está licenciada para disputar uma vaga na Câmara. Esdras disse que logo o servidor ficará esclarecido sobre como tudo se passou. De nossa parte, o servidor tem razão de cobrar seus direitos sem entrar no mérito da disputa pelo poder na cidade. É normal nesse período ocorrer enxurradas de denúncias por todo lado e precisamos filtrar tudo.


Chumbo trocado
Nesse sentido, também chega por aqui, as pipas que dona Iria deixou no Sindicato dos Servidores quando renunciou o cargo de presidente para o qual foi eleita. São contratos duvidosos e comprovantes de depósitos em dinheiro feitos em sua conta pessoal. Como a gente apenas relata, estamos averiguando o material que poderá virar uma extensa matéria sobre o episódio nunca explicado que foi a renuncia de Iria. É algo meio desagradável que só fica muito claro se a gente colocar frente a frente, Iria , advogado Jamir Menalli e outros personagens . Aí a cobra fuma e a gente publica para todo mundo saber. Bem que Eudinei Cabral, o presidente licenciado para ser candidato a vereador, poderia falar um pouco dessa história.


Vejam bem
Cabral é o cara que sentou na cadeira de Iria, presidente que renunciou. Não é possível imaginar que ali ele ficou o tempo todo balançando as perninhas, né ? Cabral é um cara esperto e sabe das coisas, inclusive seria o momento de contar como encontrou o sindicato quando Iria saiu. Iria é candidata a vereadora e Cabral também é. Então fica aqui a sugestão de um debate entre ambos para o servidor saber qual dos dois, se Iria ou Cabral - merece o voto da categoria. É importante que o servidor tenha um representante na Câmara e tem muitos candidatos, e o foco está mais para
Iria e Cabral.


Refrescando a memória:
Quando a gente falar que a história quase sempre do mesmo jeito, com mudança apenas de alguns personagens, os mais novos duvidam. Por isso, reproduzimos aqui um trecho de um panfleto distribuído na campanha de 2.000 que é muito engraçado e prestem bem atenção como Moura se refere ás pessoas.....


Na surdina
Às vezes, longe de aglomerações é mais fácil para tramar as estratégias políticas...Se for para a feira, terá que dar satisfação para muita gente e com isso expor o tamanho da capivara, claro.




sexta-feira, 24 de agosto de 2012

A Politica dos Bastidores - O Voto no PT

Política dos Bastidores
Por Miguel Samuel de Araujo

O voto no PT

Em meio a morbidez da campanha eleitoral em Paulínia, faltando pouco mais de 40 dias para as eleições, lideranças das principais candidaturas a prefeito se perguntam em quem votarão os eleitores e eleitoras, cujos votos já eram declarados ao candidato do PT, hoje suspenso de suas atividades partidárias por 60 dias, de acordo com a deliberação da Direção Estadual. O eleitor petista vota 13 e não existe outra legenda com esse número.


O potencial
Em eleições gerais (para presidente, governador, senador, deputados estadual e federal), a legenda do PT sempre foi muito bem votada na cidade de Paulínia. Pesquisas de opinião feitas fora do período eleitoral apontam a vocação do voto petista num significativo percentual do colégio eleitoral da cidade.


Campanha curta
O candidato do PT terá pouco tempo para se tornar conhecido e terá tempo igual aos outros que, a partir de agora se aquecem para se mostrar aos eleitores , embora já com campanhas adiantadas nas ruas. O cenário apresenta um importante número de eleitores indecisos. O processo eleitoral apresenta um quadro muito diferente dos demais até porque além do PT tem outras candidaturas com problemas jurídicos por causa da Lei da Ficha Limpa.


Disciplina interna
A rigor, o filiado ao PT que respeita seu partido não faz afronta à instância superior. Os que assim se comportam estão a serviço do adversário que causou tudo. Não é novidade que o ex-prefeito Edson Moura, sempre quis ter o controle de todos os partidos na cidade , sendo o Partido dos Trabalhadores, a única legenda que nunca esteve sob os braços dele. O partido cresceu na cidade e ameaçou os donos do poder que usam de meios indecentes para impedir que se abra a caixa preta do comando.


Efeito Moura I
Todo mundo sabe que a história que tem como alvo o desgaste do PT, partiu dos escritórios ligados ao ex-prefeito Edson Moura, na pessoa do advogado dele Artur Freire, flagrado quando postava o material alusivo ao crime de pedofilia envolvendo a imagem do então pré-candidato a prefeito pelo PT , Dixon Carvalho. Aí, virou processo em segredo de justiça e agora mais recentemente veio a público e o PT afastou o filiado, o que prejudicou sua candidatura.


Efeito Moura II
Já faz algum tempo, que pessoas ligadas ao ex-prefeito insinuam pela rede Facebook que esse material seria divulgado. Pessoas de peso como a esposa de Moura, dona Regina fazia postagem, como quem tivesse anunciando um grande efeito. Essas pessoas apostaram que o grupo de Moura levaria vantagem com o eleitorado petista. Há muito, sabe-se no meio politico que existe uma desavença pessoal entre Moura e Carvalho e que esta desavença se acirrou quando o nome de Dixon Carvalho passou a aparecer bem em pesquisas de opinião.


Efeito Moura III
Agora, estimulados pela boataria do próprio grupo de Moura, alguns partidários da candidatura de Dixon se rebelam contra o ato da direção Estadual do PT, o que provocou intervenção no Diretório Municipal. Os partidários de Dixon ainda não deram conta de quem está se beneficiando da crise, quando na verdade parte dos militantes do PT já se reorganizam para recolocar sua campanha nas ruas.


Baixas
Enquanto os caciques se acertam, os grupos se mexem. Fomos informados de baixas de candidaturas a vereador no PCdoB, cujo candidato a prefeito é o vereador Palito. Fato dessa natureza expõe a fragilidade no processo de montagens de chapas de vereadores. Outras candidaturas deixam seus grupos, ora para virarem cabos eleitorais de outros candidatos, ora desistindo do pleito eleitoral.


Espíritos de porcos
Por outro lado já surgiram os malucos apedrejando placas, retirando faixas e quebrando cavaletes. Outro caso registrado foi o acidente provocado por uma armação dessas de madeira instaladas em um dos balões. Para controlar a baderna, a Justiça proibiu a colocação de materiais de propaganda nos espaços públicos da cidade. Bem que os cavaletes podiam ficar nos balões se não fossem essas palhaçadas , atos de malucos a serviço de quem não se sabe.


Elefantes brancos
O foco da campanha do prefeito José Pavan Junior, candidato a reeleição é a reorganização da herança administrativa, pagamento das contas do antecessor e obras sociais nunca antes priorizadas. Já o antecessor por sua vez ataca o atual prefeito e diz que ele abandonou seus projetos. Moura queria que Pavan continuasse os projetos grandiosos como o Manto de Cristal ( Pirâmide sobre a Igreja de São Bento ) e a Paulínia Filmes , entre outras megalomanias. Cada um acredita no seu staf para levar bem a mensagem.


Mobilidade Urbana
A prefeitura abriu uma importante conversa sobre o tema numa conferência realizada nessa semana. Antes tarde do que nunca, se ao longo do tempo, as administrações se preocupassem com a mobilidade urbana, do ponto de vista técnico para as políticas públicas muitos conflitos estariam amenizados. Um deles é o trânsito de caminhões na Avenida dos Expedicionários que perturba o tráfego de carros. Os caminhoneiros fazem da avenida a rota de fuga dos pedágios.


Carrapatos
Moradores do bairro Patropi se declaram preocupados com possível proliferação de carrapatos nos terrenos depois que a prefeitura colocou placas avisando do perigo. Um leitor nos mandou uma foto de cavalos pastando na região. Não sabemos ainda como a Secretaria da Saúde está cuidando do caso para prevenir a febre maculosa.


Cada voto é um flash
Enganou redondamente quem pensou que pelo menos em sua campanha para vereador pelo PSDB, que nosso considerado Edgar Castellon daria folga para suas teleobjetivas. É mesmo de máquina em punho que ele roda a cidade distribuindo seu material de propagando no qual se apresenta como fotógrafo do povo.


Homenagem
O meio político sentiu a morte de Antônio Roberto Coelho no último sábado, dia 18 de agosto. Coelho foi o fiel escudeiro de Edson Moura desde a campanha de 2.000 para a prefeitura. Foi secretário de Transportes e presidente do PDT local.


Barulheira
Sem se preocupar se o eleitor entende ou não, cabos eleitores vão tomando conta da cidade com papéis e som alto. Alguns chegam ser inconvenientes em suas abordagens.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

A Politica dos Bastidores - A lama, do chiqueiro de porcos esparrama

Politica dos Bastidores
Por Miguel Samuel de Araujo

A lama, do chiqueiro de porcos esparrama.

Nada mais do que um dia após o outro, para promover a justiça e expor as pessoas que por falta de escrúpulos agridem as famílias e fazem o que é de pior para garantir seus próprios interesses, sob pena de fazer mal às pessoas de seu próprio grupo político. Em 2009, uma pessoa foi flagrada pelas câmeras de uma agência dos Correios postando fotos com cenas de pedofilia, colocando sob suspeita uma liderança política da cidade. Vamos preservar o nome da pessoa. Agora, todos sabem que ela é um tipo braço direito do ex-prefeito Edson Moura.


Cruéis desdobramentos
O caso deu até Polícia Federal, o rapaz pego postando fotos foi preso e o processo corre em segredo de justiça no Fórum de Paulínia. Passados mais de três anos, a reedição desse material pornográfico gravado em CDs chegou ao Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) e pela cidade, a pessoa responsável pela distribuição sinalizou que os CDs seriam distribuídos em massa pelas ruas e com isso prejudicaria a campanha do PT. Essa é a história que marcou o quadro politico de Paulínia nesta semana.


Show de excrescência
O ambiente criado entorno da notícia de que o candidato a prefeito pelo PT, Dixon Carvalho, estaria envolvido na denúncia de ato hediondo, alegrou o grupo de seu principal adversário que comemorou e saiu com sua tropa de choque atrás de eleitores e apoiadores da candidatura petista. Vai daí, que a gente pode medir o grau da responsabilidade das pessoas que almejam o poder. Agora, o PT Estadual decidiu examinar o processo que está em segredo de justiça e se posicionar na semana que vem.


No PT, é assim...
Por força de sua história desde que foi fundado há 32 anos, o processo da democracia interna tem sido o ponto que faz a diferença entre o PT e outras legendas. Isso incomoda grupos tipo esse do ex-prefeito Edson Moura que vive sob a cultura do personalismo e idolatria de um homem. Para assim se manter, eles jogam com todas as armas, sem pensar no estrago. Um dia, irão pagar por isso.


Atos individuais e coletivos
A construção de um projeto sólido de Nação Brasileira com sustentabilidade e o fortalecimento de laços democráticos entre instituições é a novidade da política brasileira que assusta os que tem visão carcomida . Pessoas se responsabilizam por seus atos e esses atos estão desvinculados do partido que segue com seu projeto. Então, histórias como essa do Mensalão não atinge o PT porque os órgãos da República Brasileira avocam para eles, a tarefa de esclarecer, clarear fatos e julgar responsáveis.


A história
O Partido dos Trabalhadores foi fundado no dia 10 de fevereiro de 1980, no Colégio Sion, em São Paulo. O Partido surgiu da organização sindical espontânea de operários paulistas, liderados por Luiz Inácio Lula da Silva e outras lideranças de trabalhadores, no final da década de 1970, dentro do vácuo político criado pela repressão do regime militar aos partidos comunistas tradicionais e aos grupos de esquerdas então existentes. Assim, o PT foi fundado com um viés socialista democrático. O Partido dos Trabalhadores foi oficialmente reconhecido como partido político pelo Tribunal Superior de Justiça Eleitoral, no dia 11 de fevereiro de 1982.


Agora, o jogo por aqui
Com a situação de Edson Moura considerada inapta para disputar as eleições pela Justiça local e com recursos em instâncias superiores, o quadro político ora desenhado promete sofrer alterações com gente nova, jogo para quem estarão voltadas as atenções em virtude das circunstâncias que o novo cenário será construído. Com isso, as lideranças da política local e demais pessoas interessadas precisam estar atentas a cada movimento de pedras nesse complexo tabuleiro. É o que temos a dizer aos mais inteligentes e inteirados nas ideias depois das eleições de 2012. Paulínia será outra bem diferente dessa em que vivemos.


Os espaços
Não há vácuo que perdure na política por muito tempo e no caso de Paulínia, haverá de ser construído a unidade das forças democráticas num arrojado projeto de cidade que passa pelo debate da sustentabilidade e da mobilidade urbana, temas que poucos dos políticos da cidade dominam.


Nosso Centro
A ex-presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Iria Onira, agora achou o responsável pela desorganização do centro de nossa cidade: a OSCIP AMA PAULÍNIA. Em uma publicação que faz circular na cidade, ela atribui também ao atual prefeito José Pavan Junior, a responsabilidade pelos grandes problemas que a cidade enfrenta e que por muitos anos se arrastam. Iria só ainda não contou porque ela renunciou a presidência do Sindicato , quando tudo parecia correr bem com a entidade de classe, inclusive conforme ela mesma dizia na época: o Sindicato está bem financeiramente...


Pirâmide não
Como parte da AMAPAULINIA, Iria foi uma das ardorosas defensora da luta contra as intenções do ex-prefeito Edson Moura de construir o Manto de Cristal, conhecido como a Pirâmide sobre a Igreja São Bento. Na época, a esposa de Moura, Regina Matos, comandava uma galera que ficava a colher assinaturas de transeuntes na tentativa de derrubar a liminar do juiz, Daniel Fabrtetti, que parou com o projeto megalomaníaco. Iria hoje é aliada de Moura e está como candidata a vereadora pelo PDT, cuja presidente não é ninguém mais do que a própria Regina de Matos Moura. O slogan de Iria é: “essa é de briga”, há! há! há!...


Só para lembrar
Iria foi a líder do movimento que instituiu o regime estatutário e é por mais de uma vez, integrante do Conselho do Pauliprev, o instituto previdência da categoria. Como Conselheira, ela recebe algo na casa de R$ 2 mil por mês para participar de reuniões e deliberar os interesses dos servidores.


De modos
Nada custa repetir que política é como nuvens. Dependendo de como quando olhamos, ela está de um jeito e numa posição. Agora os políticos são as pessoas que formam as nuvens e eles se deslocam com o vento. E a gente vai amadurecendo com esse processo e passa a rever opiniões e conceitos.


Debate no Facebook
Interessante o posicionamento do internauta: Não sendo candidato, se Edson Moura indicar uma porta, ela se elege para prefeito . Deu para entender porque a prima Simone conseguiu no máximo vice, há! há! há!..


Como se fosse numa guerra
Sempre está a frente da batalha um comandante, uma espécie de estratego, o general com medalhinha no bolso da camisa que coloca os seus soldados na linha de frente para matar , morrer ou passar vexame .Obstinado pelos motivos que o levam almejar e tudo fazer pelo poder, ele pode provocar sua própria derrota pelo simples esvaziamento do arsenal de armas e munições ou por causa de um desertor que trocou seu exército pelo exército do adversário.



sexta-feira, 10 de agosto de 2012

A Politica dos Bastidores - Lamentos e Artimanhas

Política dos Bastidores
PorMiguel Samuel de Araújo

Lamentos e artimanhas

A histórianunca se repete. Quandoalguém usa de qualquer tentativa para contrariar a ordem natural dos fatos com certeza irá provocar uma farsa ou tragédia. Assim, como cada campanha é uma campanha, jamais em 2012, tudo se dará como se deu em 2008, 2004 e 2000. Então, partidos e lideranças políticasaprendem com as experiências e amadurecem seus propósitos de um Projeto de Poder local com as possíveis composições feitas à luz da sabedoria para que as perdas ocorridas de formas inevitáveis não se tornem só base para lamúrias enquanto o tempo passa. Que essas perdas fortaleçam suas táticas políticas no plano da estratégia


Impedidos
Está no site da Justiça Eleitoralmuitos nomes de candidatos barrados em suas pretensões e está em curso processos de debates sobre as substituições de nomes. Uma situação difícil de lidar e com importanteslições para todos. Candidatos a vereador podem reforçar a campanha do colega e agregar suas propostas a ele com o compromisso de participar de um possível mandato com propostas de trabalho.


Os candidatos
Apesar dos nomes impedidos, não é notadodesfalques consideráveis em chapas de candidatos a vereador, exceto a do PMDB, que deixa de ter a candidata Simone Moura, vice- prefeita e prima do ex-prefeito Edson Moura. Ela com certeza contaria com o apoio explícito delee carregaria a votação da coligação. Agora, os votos do PMDB poderão ajudar a votação de Sandro Caprino do PRB. Outro nome que corre por fora é o de Cesar Pietrobon, ex- cunhado de Moura, só que o sucesso dele vai depender de artimanhas: unir os parentes e desvincular o nome dele de Edson Moura.


No pastel
Ivonete Pietrobon, irmã de Césinha,fez corpo a corpo na feira do São José no domingo passado em busca de votos para o candidato. Em algumas situações, elateve o cuidado de focar só com o nome do irmão candidato a vereador e desviar do assunto quando o nome de Edson Moura, seu ex-marido e ex-prefeito era citado. O ex-maridohoje casado com Regina Matos, é assunto nas rodas políticas por estar considerado inapto pela justiça para ser candidato a prefeito


A substituição
Pela toada que vai, é provável queEdson MouraFilho substitua o pai que está em demanda na Justiça Eleitoral. Moura paitem condenações nos Tribunais e o nome dele se enrosca todo na Lei do Ficha Limpa. Diante dessa possibilidade,a estrutura da campana será alterada porque Regina Matoshoje esposa de Moura pai , não será a principal mulher da campanha porque IvontePietrobon não desgruda do Filho. Outra coisa, o nome de Moura Filho está associado ao nome do pai em processos por serem sócios nos negócios.


Coronéis de cana
Repousa no Fórum Trabalhista da cidade de Araçatuba cerca de uma centena de ações trabalhistas contra a empresa, BiossauroAlcool e Biodiesel, da cidade de Guararapes, interior de São Paulo. Embora, não esteja em seu nome aempresa é de Edson Moura. Cerca de 100 ex-funcionários da empresa, passaram por dificuldadese na cidade Moura Pai e Moura Filho eram visto por lá, sempre acompanhados de outros conhecidos aliados políticos. De uns tempospara cá, eles não voltaram mais e nem deram satisfação, o que deixou muitos revoltados . Um ex-funcionárioque pediu para ficar no anonimato afirmou : “Sabemos que Edson Moura tem um império, é um homem muito rico e poderia pagar os salários atrasados desde fevereiro” .


Desconforto
Outroex-funcionário que também pediu para não ser identificado contou que a empresa está abandonada e sofreu um roubo de fios de cobre. Na cidade, segundo essa pessoa, o empresário Moura tem muitos credores que esperam por ele na cidade de Guararapes. Um grupo convidou o CROMO para ir à cidade, ouvir depoimentos e produzir fotos.


Projetos para a cidade
Impressionante como todos os candidatos apresentam boas ideias na campanha. Só que projetos sérios como de proteção e garantia e proteção dos direitos da criança e do adolescente não existe nada que se aproveita, o que nos faz concluir queas pessoas pensam só nos que votam e não nos filhos de eleitores. O momento seria propício para debater as questões que apontam para um projeto de cidade que seja sustentável.


A campanha
Comissionados da Prefeiturase declaram satisfeitos com a receptividade por parte de eleitores da mensagem do prefeito e candidato à reeleiçãode José Pavan Júnior. Segundo eles, os projetos da área social e a notícia da construção da ponte sobre o Rio Jaguariagradou moradores da cidade porque irá desafogar o trânsito.


Expedicionário
Enquanto a água turva corre sob a ponte, nossa leitora assídua,Mary Gilbert reclama do transito na avenida dos Expedicionários por onde circulam caminhões em alta velocidade colocando em risco os veículos de passageiros que por ali trafegam. Mary tem razão e o mais triste nessa história é que a maior parte dos caminhões não sãode Paulínia.


Abandonado
Um leitor nosso observou em um material de campanha que mostraa defesa do ex-vereador Emerson Gordura. Ele que teve sua candidatura impedida pela justiça por causa das contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) quando era presidente da Câmara. Dizem que o ex-vereador só teveEdson Moura a seu lado quando mais precisou. Equívoco, onde está aquele empresário que tocou obras no prédio? E os vereadores do grupo, entre os quais Francisco Bonavita (PTB)? Na verdade, Gorduraperdeu foi o bonde mesmo.


Uma disputa

A corrida eleitoral parece mais os Jogos Olímpios onde cada competidor exibe suas qualidades na modalidade esportiva que pratica..


sexta-feira, 3 de agosto de 2012

A Politica dos Bastidores - Boa Notícia

Política dos Bastidores

Por Miguel Samuel de Araujo

Boa notícia

Foi assinado na semana passada, o contrato entre a prefeitura de Paulínia e a empresa Construções Engenharia e Pavimentação Enpav Ltda para obras de interligação da avenida João Aranha, viário de interlegação entre os bairros São Luiz e Balneário Tropical. De acordo com o edital de de número 07/2012, o valor total do contrato é de R$ 24.746.993 . Ainda na semana passada, a prefeitura iniciou o processo de preparação da documentação da área onde a obra será executada.


Entraves I
Com a contratação do consórcio, a prefeitura vence também os obstáculos colocados pelos opositores do prefeito José Pavan Júnior que por mais de uma vez tentaram barrar o projeto. Um fiasco para eles que chegaram a colocar um anúncio cifrado em jornal de circulação regional anunciando que o edital estava direcionado para a empresa Estrutural pelo valor de R$ 30 milhões, e ainda foram ao Tribunal de Contas do Estado denunciar a prefeitura.


Entrave II
É por essa e outras que abrimos a nossa página com a boa notícia, destacando o empenho dos integrantes do governo Pavan que se movem contra pessoas, e um grupo que para ter de volta o poder inviabiliza todo e qualquer ato administrativo. Os opositores do prefeito sabem muito bem o que representa as obras da pontre sobre o Rio Atibaia, tanto para as pessoas que utilizam do trecho e o ganho político para a prefeitura.


A história
A ponte sobre o rio Atibaia corrige uma das consequências da falta de planejamento do crescimento da cidade retratada em atos de grandeza de uma administração, que teve seu principal foco na pessoa e personalidade megalomaníaca do gestor. Esqueceu-se que a mesma administração autorizou lançamentos de condomínios e facilitou o crescimento populacional depois da ponte . Hoje o trecho é intransitável em horários de pico, uma situação que não se corrige de uma hora para a outra.


Outros casos
A situação do centro da cidade não foge do resultado do mesmo estilo de governo, que projetou uma grande pirâmide em cima da Igreja de São Bento . A justiça embargou a obra e mesmo assim, sem que nada ou quase nada tivesse sido feito , a empreiteira Constran, recebeu um valor superior superior a R$ 100 milhões. Esse é um dos legados da administração passada, um modelo de governo que não serve mais para uma cidade que tem como missão ser a referência administrativa para a Região Metropolitana de Campinas, dada à sua importância no cenário econômico brasileiro.


O debate
Como sempre afirmamos, o período da campanha eleitoral é propício para levantar questões, colocar as pessoas na berlinda e com isso ajudar na formação do pensamnto do eleitor na hora do voto. Se o pessoal da Comunicação do Pavan for mais atento, o grupo do ex- prefeito Edson Moura terá dificuldades para se mostrar melhor se ambos os governos forem comparados. Só que esse marqueteiro veio de longe, e sua equipe que também veio do mesmo lugar ,ainda estão para entender o curso do Rio Atibaia e para que lado o vento assopra. Na verdade, tanto em Passa-Quatro como por aqui, o tempo é o mesmo: menos de 60 dias para convencer o eleitor.


Só um toque I
Que a experiência de Hortolândia , pertinho de Paulínia, tenha servido para o publicitário, Chico Santa Rita, de que uma coisa é campanha em cidade que tem televisão e a outra coisa é onde mesmo com recurso para a campanha, o êxito de uma campanha depende de como por a cara e as equipes nas ruas. É essa a opinião de quem vive a realidade de uma cidade ainda provinciana nas questões relacionadas à disputa pelo poder.


Só um toque II
A dica serve também para marqueteiros e coordenadores de outras candiaturas que chegaram de paraquedas e ainda estão a procura de lugar para guardar as mochilas, enquanto fazem um tour pela cidade em busca do foco da campanha.
Enquanto isso
A judicialização da disputa se evidencia com a insistência de Edson Moura se garantir como candidato, depois de ser considerado inápto pela justiça da cidade. No site da Justiça está escrito que com o recurso ele está apto até que o recurso seja julgado . O pessoal do Moura distribui materiais dando como certa a candidatura, quando na surdina ele prepara mesmo é o nome de Edson Moura Filho.


Situação
Acontece que o filho é sócio do pai em negócios . Então um está onde está o outro e isso ainda pode dar muita dor de cabeça para ambos. Uma evidência dessa relação intrísseca entre ambos está o relatório da Justiça Trabalhista que aponta o nome do pai em 14o lugar seguido do filho em 15o no rankink das 100 pessoas físicas que mais sofrem ações trabalhistas no pais.


Vida Privada I
É dificil ficar sem tocar em pelo menos um pouco na vida pessoal de candidatos. Entendendo o senso comum que a vida particular é o reflexo da vida pública, circula na internet notícias dando conta de que os negócios empresarias de Moura padecem de total descontrole de gestão e nos tratos com os funcionários. Um caso é a Usina de Guararapes, da qual parte dos empregados ficaram em vias de passar fome por falta de pagamento , o que nos faz questionar sobre os motivos que levariam um empresário com o poder aquisitvo que tem Edson Moura deixar cortadores de cana sem ter o que comer.


Vida Pública
O reflexo se dá também na vida pública sim, embora os aliados políticos tentam encobrir. Um ex-assessor de Moura conta que ele nunca foi dono de usina e como tinha uma grana preta para invistir , ele entrou de cabeça no negócio de Guarapes e se deu mal. Quem o conhece como gestor público e o acompanha como empresário do setor de petróleo e combustível, falam que seu modo de administrar é sempre o mesmo.


De um lado
O ponto importante nesse processo é que com o rompimento entre Moura e Pavan, informações sobre ambos circulam. Pavan conta com gente que saiu do raio de influência de Moura e Moura por sua vez tem um grupo a seu dispor para falar mal de Pavan. O nosso papel é observar as informações com ênfase no que consideramos importante, mesmo que para tanto provocamos aborrecimentos.


Do outro lado
Para se garantir do lado do Moura, uma criatura nos ameça com processo , coisa e tal. Mal sabe este ser que entre a citação e o transitado com recursos no caso de condenação, temos tempo de sobra para contar muita coisa. Cada vez que os mouristas saem para o ataque eles provocam mais a situação. Exemplo típico disso, é o ex- rabino, Sami Goldistein que veio do Paraná e cumpre a missão de defender Moura.


O feitiço contra o feiticeiro
O moço sustenta que faz tudo sem nenhum interesse e é claro que todo mundo acredita, há ! há! há!.. No facebook, ele vive a descobrir e postar coisas que podem favorecer Moura. Numa dessas, a vida do ex- rabino acabou escrachada também . Agora, o pessoal do Moura está esperto com ele que mostrou seu modo de operar. Chega como quem quer ser voluntário, não quer nada e por qualquer motivo propõe ação trabalhista. Foi assim que ele fez com a comunidade para a qual ele prestava serviços religiosos em Curitiba. Ele perdeu a trabalhista milhonária em todas as instâncias. Isso está no Google. Basta clicar o nome Sami Goldistein para saber quem é o nome aliado de Moura.


Dinheiro por todo o lado
Como dificilmente as pequenas cidades ganham espaço na grande mídia, a gente fica com a impressão de que é só em Brasilia que as coisas acontecem. Só que guardadas as devidas proporções, o que por aqui se passa merece o maior destaque,como uma pirâmide de cristal nunca antes vista no Brasil.


sábado, 28 de julho de 2012

A Politica dos Bastidores - Barrado no Baile

Política dos Bastidores
Por Miguel Samuel de Araujo


Barrado no baile

É possível pensar o que se passa nas cabeças das pessoas que acreditam piamente que o ex- prefeito Edson Moura voltará a administrar a cidade de Paulínia. E é com o devido respeito que vamos tecer alguns comentários que talvez sirvam para esclarecer o que o peso das emoções impede. Basta compreender o jogo das leis e a esperteza do próprio Moura, que muito bem assessorado sempre soube e sabe do que redundaria e podem resultar seus atos administrativos.


As consequências
Ainda no seu primeiro mandato 93/96, o promotor de justiça de Paulínia, Marcelo Rosseto nos falou que um dia Moura ia se dar mal com sua teimosia . Sempre acreditou na sua capacidade de se articular nos tribunais e menosprezou a Justiça local, como agora faz anunciando que a campanha vai para as ruas, mesmo com a decisão do juiz Ricardo Augusto Ramos, que em sentença o declarou inapto para ser candidato ao cargo de prefeito por conta das condenações que ele teve em função de crimes praticados nas três vezes que ocupou o cargo.


Orientado
De olho em seus próprios interesses, nunca faltaram aqueles conselheiros, tipo assessores amigos para fundamentar as ações administrativas do ex- prefeito,com isso, esses também tinham êxito em suas intenções. Agora, deu no que deu. Fizemos uma breve leitura da sentença do juiz Ricardo Augusto e notamos que Moura tem um acúmulo de condenações nas quais estribam o juízo do magistrado.


Enquanto isso
Ainda existe um pessoal apostando fichas na possível candidatura de Moura , ao invés de preparar o grupo para a substituição dele. Isso lembra o episódios já conhecidos que poderão resultar na revolta de apoiadores que estes poderão sentir -se enganados . Os cabeças da campanha não pensam em jogar a toalha para arrecadar recursos.


Sucessor
Assim como já vem fazendo, podia liberar o Edson Moura Filho e apontar para o moço para ver no que vai dar , já que no final das contas, essa é mesmo a alternativa, isso se não houver embaraços jurídicos. Moura Filho é solidário em processos do pai, inclusive com condenações. Então, a situação do grupo político é preocupante neste momento.


Debanda
Não é de hoje que os sintomas políticos dos quais padece Moura se manifestam, basta lembrar a presença do filho nas reuniões política e a declaração na Convenção do PMDB e partidos coligados ,quando Moura apontou o filho como reserva. Outro fator que chama a atenção é o desanimo na chapa de vereadores que ficam sem ação para colocar a campanha nas ruas.


Migração
Diante da incerteza para onde irão os votos do Moura? Essa é a pergunta latente no meio político, isso porque é sabido que o ex- prefeito não transfere votos. A eleição da prima como vereadora em 2004 , foi prova dessa capacidade de transferir votos. A moça se garantiu por pouco na chapa com pouco mais de mil votos quando era esperada uma votação expressiva.


Inapto
Por necessidade de esclarecer os que ainda acreditam na remoção das montanhas com um simples toque de dedo, esclarecemos que o juiz, Ricardo Augusto Ramos, declarou Edson Moura incapaz para disputar as eleições conforme justifica na sentença. Isso é como uma pessoa que está interditada pela justiça, fomos claro? Inapto é o mesmo que não apto, incapaz. Logo, a luta do moço, é o direito de espernear, não para ser candidato e sim para convencer a justiça que está apto a se candidatar. A rigor, para a Justiça, ele não foi além da pré-candidatura. É o nosso entender


O que diz o juiz
“Em seu despacho, o juiz relaciona uma série de atos administrativos de Moura, com condenações em primeira instância e confirmados em tribunais, além de rejeição de contratos e licitações por parte do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Agora seu grupo deve se reunir e imaginar o cenário político sem a presença dele , deixar de lado as paixões e tietagem política ligados ao lado emocional do processo.


Projeto de Cidade
Agora, com o deferimento da candidatura do prefeito José Pavan Junior, candidato a reeleição, o quadro aponta a disputa entre a máquina administrativa e a candidatura do petista Dixon Carvalho , com Palito do PCdoB e Sanzio Rodrigues (PMN) correndo por fora. A cidade pode inaugurar um novo ambiente político sem a presença de Moura, até porque mesmo se ele for substituído pelo Filho, a presença marcante na campanha será da família Pietrobon , que tem Cesar , tio de Moura Filho, candidato a vereador. E aí, para ter sucesso, a imagem do ex- prefeito inapto deve estar desvinculada da coligação na campanha eleitoral.


Nosso papel
O que precisa ser entendido que a gente publica fatos e versões sem a intenção de magoar pessoas, embora existem oportunistas de plantão querendo motivos para ter alguma vantagem junto ao inapto. Então, surgem paraquedistas na história apregoando remédios jurídicos como aquela criatura que adora se declarar capaz, apta para o tráfico de influência, outro crime - e diz ter solução para todos os embaraços jurídicos. Alias, se essa pessoa tivesse mesmo esse poder, o próprio Moura teria sido cassado como prefeito na década passada porque essa se comprometeu com adversário dele fazendo viagens e mais viagens à Brasilia, há! há! há !.. Agora, atacar quem faz jornal é o foco para se mostrar forte perante um grupo.


Sorria, você está sendo filmado
Magia do cinema, Festival de Cannes, tudo passa, o que fica é a imagem e a história de uma trajetória glamourosa.