terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Cidades & Bastidores

   Pastor Ramath é condenado a 9 anos de cadeia, acusado de estuprar  uma mocinha da Igreja
A Justiça de Paulínia  condenou o pastor Ramath Antônio Linhares de Barros , da Igreja Batista Pedra Viva, a cumprir nove anos  em regime Fechado. O Juiz Carlos Eduardo Mendes acolheu parcialmente a denúncia da Promotoria da Justiça ( Ministério Público)  contra Ramath , acusado de estuprar uma adolescente , filha de um casal de fiéis da Igreja.O condenado está em liberdade em grau de recurso na segunda instâmcia
A esposa do pastor, a também pastora Patrícia Breda Linhares, foi absolvida no processo.Ela também foi denunciada. O MP entendende que a pastora Patrícia sabia da prática libidinosa do marido e omitia. A sentença está publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo.   Ramath  recorre da sentença em liberdade e o Ministério Público recorre da absolvição da Pastora Patrícia
O Jornal O Cromo teve acesso com exclusividade aos detalhes que cercam o fato que escandalizou a Igreja. Ramath foi afastado do Ministério, assim que a adolescente confidenciou a história a uma amiga. A igreja como instituição de fé, procurou resguardar o seu nome perante a sociedade.
  Em sua próxima edição da versão impressa, o Cromo revelará detalhes do caso.

( Resumo do processo)


 Para o réu Ramath Antonio Linhares Barros Ante o exposto, JULGO PARCIALMENTE PROCEDENTE a pretensão punitiva estatal, para Condenar RAMATH ANTONIO LINHARES BARROS, por incursão por várias vezes no artigo 217-A, caput, na forma do artigo 71, todos do Código Penal, à pena de 09 (nove) anos e 03 (três) meses de reclusão. O regime inicial de cumprimento da pena é o feProcesso 0001188-83.2015.8.26.0428 - Ação Penal - Procedimento Ordinário - Estupro de vulnerável - L.H.G.F. e outro -R.A.L.S.B. e outro - DISPOSITIVO A) Para o réu Ramath Antonio Linhares Barros: Ante o exposto, JULGO PARCIALMENTE PROCEDENTE a pretensão punitiva estatal, para Condenar RAMATH ANTONIO LINHARES BARROS, por incursão por várias vezes no artigo 217-A, caput, na forma do artigo 71, todos do Código Penal, à pena de 09 (nove) anos e 03 (três) meses de reclusão. O regime inicial de cumprimento da pena é o fechado. B) Para a ré Patrícia Breda Flauzino Linhares Barros Ante o exposto, JULGO IMPROCEDENTE a pretensão punitiva estatal posta na denúncia para Absolver PATRICIA BREDA FLAUZINO LINHARES BARROS de incursão no artigo 218-A c.c artigo 226, Inciso II, ambos do Código Penal

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Cidades  &  Bastidores 
1ª Feira do Empreendedor de Paulínia acontece 
                                            nesta quarta-feira

A 1ª Feira do Empreendedor de Paulínia será uma boa oportunidade para que atuais e futuros empreendedores recebam orientações de especialistas de várias áreas e também de participar de workshops com o Sebrae. O evento, realizado pela Copersucar com o apoio da Prefeitura Municipal, vai acontecer nesta quarta-feira, 06/12, no período das 08h00 às 17h00, na Escola de Stop Motion. Além de palestras, o evento também terá exposição e divulgação de empreendimentos locais. 

Confira a programação:

MANHÃ:
8h00 – Credenciamento
8h30 – Boas Vindas
9h00 – Abertura e fala Institucional Programa Conecta
9h30 – Diego Rodrigues Thuler / Workshop " Empreender com Propósito"
10h30 – Denise Taioli Thuler / Workshop " Gestão de Marcas"
11h30 – Fomento ao empreendedorismo- Programa Conecta
12h00 – Almoço e intervalo
TARDE
13h30 – Credenciamento
14h00 – Fomento ao empreendedorismo  Programa Conecta
14h30 – SEBRAE / Workshop "Formalizar para começar bem"
15h40 – Rosely Pinese Macetti / Workshop "Empreendedorismo e Autoconhecimento"
16h30 – Encerramento
Serviço:
1ª Feira do empreendedor de Paulínia
Data: 06 de dezembro – das 8h00 as 17h00
Local: Escola Stop Motion
Av. Prof. José Lozano Araújo, 1515 – Pq Brasil 500


sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Cidades &  Bastidores


Campanha Fique Sabendo no Morro Alto neste domingo, dia 3

Os moradores da região do bairro Morro Alto, em Paulínia, irão receber neste domingo dia 03 de Dezembro, das 12:30 as 16:30, a "Campanha Fique Sabendo", que irá unir saúde e cultura, com apresentações culturais na Praça José A. Leone.

Durante todo o evento será realizado gratuitamente Testes Rápidos de HIV, Sífilis e Hepatite B e C, visando o diagnóstico precoce da doença, possibilitando o tratamento imediato e prevenção. Os atendimentos são confidenciais e sigilosos. Além dos testes a população contará com uma programação especial de apresentações como de Hip Hop com o grupo "Gran Ghetto" e alunos Piter, Judô com Feu, Dança e apresentação de Maria Ildete e Banda.

A ação tem o apoio da Prefeitura Municipal de Paulínia, Secretaria de Saúde e Secretaria de Cultura. A ação integra a campanha "Fique Sabendo", do Ministério da Saúde, para a Semana de Luta contra a Aids, em comemoração ao Dia 1º de dezembro, dia mundial de combate ao vírus.

coordenadora do CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento) de Paulínia, Dra. Marta Brant, destaca que o objetivo da campanha é fazer o diagnóstico precoce da doença, e trabalhar aspectos de prevenção, informar a população, distribuir materiais educativos e insumos e ressalta a importância da realização do teste devido ao aumento de casos de sífilis em nível nacional.

Serviço: Campanha Fique Sabendo – 03 de Dezembro
Local: Praça José A. Leone – rua: Maestro Salvador Bove – Bairro: Morro Alto

Programação de apresentação
12:30 – Abertura Oficial
13h30 Apresentação de Hip Hop "Gran Ghetto"-
14hs Apresentação de Judô (Feu) -
14h30 Apresentação de Hip Hop (alunos Piter)
15h Apresentação de dança (alunos Karina)
15h30 Maria Ildete e Banda
16:30 – Encerramento


quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Cidades & Bastidores

Velhinhos  colocam Política Social em debate

O que é preciso esclarecer,  é se a política de atendimento a essa população de pessoa idosa passa só pela Secretaria da Saúde.
 A meu ver, o atendimento á pessoa idosa é política de Governo,em ação na transversalidade .Na Conferência da Assistência, foi tirada uma série de deliberações, entre elas o atendimento a esse segmento (idoso ),cujo tema era: Desafios na Implantação das Políticas Públicas de Assistência Social em transversalidade e radicalidade  democrática.
 Logo, o entendimento é que o Estatuto do Idoso deve ser respeitado e fazer valer o que ele prevê. A pessoa que integra esse segmento tem o direito ao atendimento público dispensado ao cidadão e cidadã em condição de vulnerabilidade. Então que se monte um grupo de profissionais de Assistência para discutir com o governo  e se preciso for, envolver  o Ministério Público .
 Eu tenho me poupado dessa discussão por cautela .Sou contra  dar palanque por palanque no processo continuado de disputa de poder usando os idosos. Isso é mal.  È o debate que se abre sobre a terceirização dos serviços, que envolve discussões técnicas, execução de políticas públicas, políticas  sociais sem perder o viés da disputa de poder loca. da qual a cidade não escapa.
A história  lembrada
A rigor, o Lar dos Velhinhos já não tem esse nome há muito tempo, é o Centro de Geriatria , como assim define a nova nomenclatura. Desde os tempos do governo de Seu Zé Pavan, com a Dona Enide como Primeira Dama que o Lar dos Velhinhos existe na cidade. Os pais do ex- prefeito José Pavan Junior o mantinha como obra social, ora com recursos direto do Gabinete do prefeito,  cujo chefe era Plínio Borges, ora com ajuda da sociedade, em campanhas com os clubes de serviço e afins.
 O Lar dos Velhinhos tinha até uma padaria e outras atividades geradora de recursos
 Com os tempos, as leis mudaram e as atividades do Lar que estavam  ligada a instituição Joana Elizabete passaram para a prefeitura. Não há como crer que a administração vai desabrigar idosos  e muito muitos excluí-los da Política de Assistência. Seria bom que o debate  se estendesse para a sociedade com dados concretos e que os discurso em defesa dos idosos e outros segmentos seja sustentado com propostas claras para evitar o simples palanque para opositores. Eles, os opositores são legítimos , reconhecemos e nosso posicionamento é no sentido de que o discurso reverbere na realidade e assim evita desgastes para todos 


Velhinhos colocam Política Social em debate em Paulinia

Velhinhos  colocam Política Social em debate

O que é preciso esclarecer,  é se a política de atendimento a essa população de pessoa idosa passa só pela Secretaria da Saúde.
 A meu ver, o atendimento á pessoa idosa é política de Governo,em ação na transversalidade .Na Conferência da Assistência, foi tirada uma série de deliberações, entre elas o atendimento a esse segmento (idoso ),cujo tema era: Desafios na Implantação das Políticas Públicas de Assistência Social em transversalidade e radicalidade  democrática.
 Logo, o entendimento é que o Estatuto do Idoso deve ser respeitado e fazer valer o que ele prevê. A pessoa que integra esse segmento tem o direito ao atendimento público dispensado ao cidadão e cidadã em condição de vulnerabilidade. Então que se monte um grupo de profissionais de Assistência e outros ligados diretamente ao atendimento ao segmento para discutir caso com o governo  e se preciso for, envolver  o Ministério Público .
 Eu tenho me poupado dessa discussão por cautela .Sou contra  dar palanque por palanque no processo continuado de disputa de poder usando os idosos. Isso é mal.  È o debate que se abre sobre a terceirização dos serviços, que envolve discussões técnicas, execução de políticas públicas, políticas  sociais sem perder o viés da disputa de poder loca. da qual a cidade não escapa.
A história  lembrada
A rigor, o Lar dos Velhinhos já não tem esse nome há muito tempo, é o Centro de Geriatria , como assim define a nova nomenclatura. Desde os tempos do governo de Seu Zé Pavan, com a Dona Enide como Primeira Dama que o Lar dos Velhinhos existe na cidade. Os pais do ex- prefeito José Pavan Junior o mantinha como obra social, ora com recursos direto do Gabinete do prefeito,  cujo chefe era Plínio Borges, ora com ajuda da sociedade, em campanhas com os clubes de serviço e afins.
 O Lar dos Velhinhos tinha até uma padaria e outras atividades geradora de recursos

 Com os tempos, as leis mudaram e as atividades do Lar que estavam  ligada a instituição Joana Elizabete passaram para a prefeitura. Não há como crer que a administração vai desabrigar idosos  e muito muitos excluí-los da Política de Assistência. Seria bom que o debate  se estendesse para a sociedade com dados concretos e que os discurso em defesa dos idosos e outros segmentos seja sustentado com propostas claras para evitar o simples palanque para opositores. Eles, os opositores são legítimos , reconhecemos e nosso posicionamento é no sentido de que o discurso reverbere na realidade e assim evita desgastes para todos  

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Claúdio Ernane anuncia projeto político
O secretário de Saúde, Cláudio Ernane Marcondes de Miranda, anunciou sua saída da pasta durante a solenidade de abertura da ala de Urologia do Hospital Municipal de Paulínia. Ele será substituído pelo atual diretor técnico Yanko Gonçalves Mello. O prefeito Dixon Carvalho enalteceu o empenho do Dr. Claudio e desejou sucesso ao Dr. Yanko em sua nova empreitadada. Para explicar sua saída, o secretario Cláudio revela que tem projeto político e que vai se dedicar às eleições do ano que vem. Seu objetivo é conseguir uma legenda para se candidatar a deputado federal. No evento realizado neste sábado, resaltou, ainda, o esforço de toda equipe que trabalhou com ele nesses sete meses e que fará toda transição do cargo juntamente com o novo secretário.

sábado, 25 de novembro de 2017

Política dos Bastidores
Por
Miguel Samuel de Araujo



Do outro lado do Paraíso, a novela da Fazenda do homem...
 De forma lenta, como a novela  da Globo, cujo desfecho é aguardado com suspense, no relatório de uma CEI ( Comissão Especial de Inquérito), encerrada recentemente, a desapropriação feita pela Prefeitura de Paulínia, da fazenda de uma família poderosa,  é centro das atenções de quem teve conhecimento do relatório final.
Falta clareza
O presidente da Comissão, vereador Kiko Meschiatti (PRB), informa que não recebeu a documentação completa  do processo.Só que depoimentos consistentes ,revelam pistas de uma trilha aberta com muita astúcia numa mata serrada, é só prestar atenção no embaralhar e na distribuição das cartas.
 Só a ponta do Iceberg
A verdade é que  essa desapropriação da Fazenda Paraíso, foi  o precedente para muitas outras  que virão  a seguir . Assim como quem pegou pista certa, o novato vereador  passou a esmiuçar as  coisas relacionado a um  assunto rico em detalhes, o que torna o desenrolar do episódio  cercado  de expectativas. Tomara que não caia no esquecimento  
Parece uma ficção. É a política
O meio político e o povo em geral sabem por ouvir dizer,  das história e causos acerca da desapropriação da Fazenda Paraíso. Tem gente que até desconfia de mistérios , que vão além do que  estaria do outro lado  do Paraíso, só não afirma com certeza por falta de documentos. É uma  novela inspirada na realidade
Acendeu o estopim
Em programa de rádio, o ex- prefeito Edson Moura revelou, ao então radialista Eduardo Ribeiro, âncora do Programa “ A Cidade se Comunica “, os detalhes da transação. No ar, a fala dele foi como uma bomba, cujo efeito do estrondo parece ter caído no esquecimento  do povo que hoje vive seus efeitos
Para  registro
A CEI para investigar possíveis irregularidades nas desapropriações de áreas de terra em Paulínia,  intimou empresários, donos de terra e gente do governo. Nem todos compareceram para depor. Kiko mandou o relatório para órgãos da Justiça para providências.
Um roteiro bem feito
 Vai desde o processo que aponta a finalidade da desapropriação com o devido destino, a avaliação da área de acordo com a realidade do mercado e os desembolsos dos cofres públicos. Seria o garimpo das esmeraldas, há! há! há!..Só os que acompanham tudo desde os tempos idos devem se lembrar
Pouca gente lê  e pensa  muito. Opinião formada
Ao contrário do que pensam, nosso foco é um público específico, já  tem quem distribui  em sinaleiros e  deixa a cidade forrada com suas  publicações. O nosso público é restrito, são os antenados no tempo e conectados com a atualidade da política.  Assim, temos a liberdade para brincar com metáforas e analogias, na certeza de que tem quem entende
  Do arco da Velha
 No afã do cumprimento  com o dever, o vereador Tiguila Paes (PPS) , está na saia justa por causa de umas declarações dadas por ele a Promotoria sobre umas conversas das quais ele participou junto com colegas. Bateu fora do bumbo e a baqueta acertou a testa de quem nem ele esperava. A partir de agora, até a pessoa quer  ficar  longe dele.
São os fundamentos e pilares da  demagogia
O filósofo Sergio Cortella, alerta que o  discurso da ética e da moral requer postura e comportamento adequados. Do contrário, por si só o palavrório fica insustentável. O pensador se fundamenta na mensagem de Paulo, o apóstolo, que em uma de suas epístolas escreveu aos irmãos: tudo é lícito e nem tudo me convém.
Sobre os preceitos  constitucionais
Para  compreender melhor, o debate político acerca da obediência à legalidade, a gente vai nos princípios constitucionais que cuidam de estabelecer o dever pelo zelo e do bem fazer nas coisas públicas. Seriam princípios da economicidade e da eficiência, tudo bem claro enquanto a máquina e estrutura pública foram para o sucateamento, e muita coisa  foi feita sem o devido planejamento estratégico, sem levar em conta a previsão de receita , o  que levou   a estrutura administrativas ao estrangulamento
A  gente passa só passa a visão
 Logo nem tudo se resolve no momento, de uma hora para a outra só invocando  o princípio da moralidade pública. Preocupa-nos,  quando esse princípio é reclamado por quem está firme  tão somente no ânimo do poder, pelo qual fazem de tudo só para abrir ou ampliar o espaço de seus negócios. Trata-se de um importante debate. Na verdade, é  um processo lento e demorado que requer sábias costuras políticas e envolvimento de interesses , bem como , a seletividade e a celeridade nas prioridades do povo que sofre muito com esse jogo pesado.
Operação delicada e seus remédios
 Com o balizamento do bom direito,  haveremos de destacar a lhaneza do Ministério Público e do Poder Judiciário em contribuir para o reordenamento  das coisas que são da sociedade , sempre muito atentos a esse tipos de manobras orquestradas . Enquanto  isso, o tempo passa e os opositores continuam trepados nos palanques por falta de espaço no governo . Entre eles, tem até quem esteve dentro e ajudou
É  a cantilena sempre
 Eles nunca apresentam com clareza as suas propostas de gestão pública para a sociedade, só apontam erros nos procedimentos administrativos. É a lei,  até ai, tudo bem. Criticam os contratos por conta do insucesso nos seus negócios e quando é do interesse, eles fogem do mérito da eficiência e da economia.  Se for ver bem, o apelo da moralidade é mero discurso de quem está sem palanque e por toda forma só quer o poder. Nada mais.
A firmeza dos Promotores
Foi a intervenção do Ministério público que validou ações proativas, como a construção do PCCV ( Plano de Cargos , Carreira e Vencimentos) que saiu bem diferente do projeto feito às pressas pelo antecessor. Houve aí, o entendimento da administração e Sindicato e o Plano foi construído por várias mãos. Entre outros procedimentos, o Ministério Público está apurando casos de falta de políticas claras no setor da Educação Inclusiva , o que exige medidas efetivas para assegurar condições de ensino para crianças com deficiência.
Servidor deu show
 O processo de construção do PCCV deixou em evidência o papel do trabalhador do serviço público na vida administrativa da cidade, bem a importância de um novo modelo de relação estribado no diálogo maduro e harmonia na execução das ações de políticas públicas, da quais o servidor do quadro de carreira  é o  protagonista.
Ociosidade dos elefantes brancos
Do mesmo jeito que o ex- prefeito Edson Moura deixou sua marca  como administrador das obras suntuosas, grandiosas ou faraônicas, como são chamadas, o sucessor e ex- aliado de quem depois  se tornou adversário, o também ex- prefeito José Pavan Junior  grava sua marca na história da cidade, como o gestor que  abandonou os elefantes brancos , ou seja, ele deixou as obras e projetos de Moura sem função. Tudo por conta da infantil rivalidade entre pessoas dos grupos liderados pelos dois. Um personalismo doentio, marcado pelo ódio e ostentação  de nomes. Uma alternância que se dava assim, o Moura fazia e o Pavan destruia .
Nem o Tico e nem o Teco
 Um quis ser mais do que o outro, foi-se o período  Moura e os tempos do Pavan.  Sobrou  para o povo, os escombros do Pavilhão de Evento, do Sambódromo, dos portais,  o assoreamento do Parque das Flores, o abandono dos conjuntos poliesportivos, do Bosquinho,da Lagoa do João Aranha, Mini- Pantanal entre outros próprios públicos em completo estado de sucateamento, que chega a dar tristeza de ver.
Só observando
Nos painéis instalados em vários pontos da cidade, onde por muito tempo a foto do presidente do SD do Partido da Solidariedade ( SD), Mauro Torres foi estampada com suas  mensagens nas datas comemorativas, agora, lê-se : Nova  Lumina,empresa  da qual ele é diretor. Torres explicou sua estratégia como um novo conceito para seus negócios que se ampliam. Ele que teve participação destacada  na última campanha, inclusive na união dos candidatos Tuta Bosco e Palito, agora disse está só na observação dos acontecimentos.

Um  cara resiliente
Não é por acaso que ele é conhecido como Chico Vapor para uns e Vaca Brava para os mais próximos. São apelidos que representam seus negócios em vaporização, consertos e manutenção de tanques de caminhão. Só que Vaca Brava  cai bem ao seu estilo de vida , um cara que não mede esforços diante de qualquer obstáculo quando está em jogo no nome da família. Esse é o Francisco Fernandes, o Chiquinho Vaca Brava

Os Ferrari  em destaque
Na  retaguarda está a tia Fátima  que viu dois irmãos vereadores e o sobrinho.  De forma tranqüila, a família marca presença na Política. O vereador Xandynho prepara o projeto que vai homenagear o pai, Carlinhos, que por duas vezes foi vereador  em Paulínia. Carlinhos, pessoa popular da cidade, ligada às festas de rodeio e se orgulha do filho Xandynho,  que segue firme no primeiro mandato.  O tio, Aparecido Miguel Ferrari, o Loira volta à Câmara depois de um ano fora e cumpre o segundo mandato. Na última sessão, ele se posicionou contra o pedido de abertura de investigação contra o prefeito Dixon Carvalho e criticou opositores do prefeito, que a seu ver deveriam se preocupar com outras prioridades da cidade