segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Republica em derrocada como no efeito dominó

Palocci, JBS  Gedel  e outros mais

Nos anos 80,eu entrevistei um médico sanitarista muito combativo na cidade de Ribeirão Preto,o nome dele:Dr Palocci. Hoje, eis que deparo com o mesmo na tela da Globo como réu da Lava Jato.E vai daí ,que tiro minhas conclusões acerca de quem faz pregação exacerbada da moralidade pública sem aprofundar o debate sobre o propósito das reformas na estrutura do Estado .A meu ver as vísceras da falsa moral,a moral da elite, está  exposta  e  com com sua estrutura dilacerada

Agora, tem a prisão de mais dois figurões do sistema, o dono da JBS e um alto executivo do grupo, isso sem contar a decretação da prisão do ex- ministro que escondia uma  fortuna  em um apartamento.

O que chama a atenção nesse estado de esfacelamento do sistema é que o país entra na crise de perspectiva para o futuro, já que falta uma proposta que seja capaz de conquistar a credibilidade do povo brasileiro.

A estrutura gerencial do sistema foi criada em cima de personalidades, de lideres e as idéias ficaram relegadas aos planos inferiores, só nos protocolos. Então ainda vai demorar para clarear os horizontes deste empoeirado panorama que se esconde por trás de um tufão, um vendaval que parece sem fim

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Disputa irresponsável banaliza organismos sérios do Estado como MP, PF e os Poderes da República

Política  de Bastidores

Por  Miguel Samuel de Araujo
Sistema banalizado
Até recentemente, o caminho era judicializar o processo político com o apontamento de possíveis falhas, infrações e outros atos administrativos que poderiam resultar em processos capaz de levar o adversário ao prejuizo político.
Degeneração da política afeta o sistema
 Esse comportamento virou mania e orgãos severos como o Ministério Público  e Polícia  Federal, chegou a ser confundido com palanque e só não virou de fato por por conta da prudência, discernimento e devida cautela de seus representantes. 

Jogo de interesses  só de quem joga

Ainda tem os insistentes que se acomodam por trás da bandeira da moralidade, mesmo sem credibilidade . Assim, os  organismos  de um Estado já fragilizado por tudo que acontece há anos,  viram   essa  barbaridade que diariamente vemos já sem surpresa pelo noticiário da Globo. A coisa está bem assim
É só entender o que houve em Paulínia  
Na última terça- feira, dia 29, os 15 vereadores da Câmara de Paulínia  se reuniram em sessão ordinária, para apreciar e deliberar sobre denúncias de possíveis práticas de atos ilícitos  por 13 dos 15 vereadores , o prefeito Dixon Carvalho (PP) e seu vice  Sandro Caprino (PP).

A Lei, oras,  a lei 
Um entendimento mais detalhado do decreto 201 de fevereiro de 67 que aponta atos que podem levar o político  a perder seu mandato não contempla as acusações. Do jeito que foram apresentadas, as denúncias  se sustentam de forma superficial e se configuram em atos administrativos de fácil conserto. 
Eles sabem como as coisas funcionam
Ora, se o crime é uma  nomeação, é só revogá-la sem discursos e demais delongas,  desde que a infração seja caracterizada. Logo , o circo montado se desconstrói por sí só. É no assopro do  clamor e da força do querer popular que a cada dia pega um certo entojo das ações que emperram o andamento administrativo da cidade e põe o povo a sofrer. 
Cabeça branca, protagonista
A dimensão dos fatos e a responsabilidade que representam , ficamos a imaginar como algo ôco, tipo vazia, a  cabeça que arquitetou tudo isso. Até porque fica impossível pensar que um vereador votaria a favor de uma denúncia se ele é acuasado da mesma prática. No caso do suplente, fica ainda impossível imaginar que ele votaria contra , isso porque seria ela, poarte interessada. Deu para entender ? Logo, qualquer espetáculo do Circo Stankoviski , chamaria mais a atenção  e a curiosidade. Outras denúncias virão e o desgaste de quem se debruçar sobre as mesmas aumentará. 
Sendo assim, que  se cuidem
Cabe ao presidente da Câmara, averiguar com sua procuradoria jurídica, a possibilidade de medidas profiláticas contra investidas compulsivas de gente que sequer sabe onde quer chegar , portanto desconhecem como é o modo caminhar. Foi por isso que deu no que deu..
Que  moralidade é essa, paladinos ?
Vemos como  legítimas as posturas dos vereadores Tiguila Paes (PPS) e Kiko Meschiatti (PP)  de se  ausentarem do plenário no processo da votação, até porque Kiko é do mesmo partido do vice- prefeito e a Tiguila, acompanhá-lo é sua única alternativa. Agora, Sandro Caprino e Aristides Ricatto, figuras conhecida da política e seus costumes tradicionais e mais do que isso, aliados do prefeito Dixon até dia desses, se mostram fora de  qualquer conceito e princípio  de razoabilidade na política e expõem as víceras animal cego pelo poder que cada um tem dentro de si.
Lances engraçados
Em que pesem as posições dos vereadores que se ausentaram , a sessão provocou momentos de delírio na platéia. A troca de elogios entre o vereador Loira ( PSDC) e Kiko Meschiatti, foi um dos pontos . De seu lado, Manoel Filhos da Fruta (PCdo)  que disparou contra suplentes e derrotados nas eleições de 2016 o quanto foi difícil  se eleger e deixou transparecer as perturbações que enfrenta para se garantir no mandato. 
Ele deu a visão
Filhos da Fruta chegou estufar a veia  do pescoço e chamou atirou farpas para todo lado chamando os desafetos de lavadeiras. Tudo verdade, inclusive arrancou aplausos dos presentes e da galera, alguém lascou: esse cara  ainda vai trazer futas para a moçada". 
Foi no barulho
Só que para os mais interessados  entendidos do carteado que assistiam, o assessor Gravatinha falhou ao orientar o vereador que representa o PCdoB na Câmara , por conta da soma de votos da chapa e da composição com outros partidos dentro da legenda. 
Em tempos de agregar
Aliás, numa semples comparação, basta colocar num quadro o número de votos do Filhos da Fruta e comparar  esse número com os votos do Marquinhos da Bola e Gustavo Yatecola, hoje suplentes  com mais de um mandato cumprido Matemática explica a representatividade, viu Gravatinha.
O  vice- versa 
Sandro Caprino está precipitado no processo em que ele pode assumir a prefeitura. Ele se equivoca por negar seu próprio discurso em defesa do prefeito Dixon em composição que a ele foi dado a possibilidade de indicar integrantes da Administração. Ele próprio  afirmou por mais de uma vez que a Administração precisa ser reorganizada
Os  servidores  no processo
De forma ineqívoca e ordeira, o Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal articula o PCCV ( Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos)  sem se posicionar ofiocialmente nessa guerrinha de poder, até mesmo porque as atribuições do servidor estrapolam interesses de grupos que lutam para derrubar o prefeito. A atribuição do trabalhador do serviço público é com a sociedade.  
Todos estão envolvidos
Destaca- se  aqui, que o  Sindicato está atento ás movimentações da cacicagem da política para se posicionar. Inclusive os encaminhamentos do PCCV se afunilam em painéis de debates entre representantes do Sindicato e representantes da Gestão da Cidade por conta de conflitos de interesses em situações que são naturais no processo histórico das relações entre as partes. O servidor deve se envolver com esse assunto para assumir o protagonismo no setor público. È ele que faz a roda girar
Cidadãos do futuro 
Semana passada, o prefeito Dixon Carvalho entregou a nova sede do Cetreim (Centro de Terapia e Reabilitação Integrado do Município), uma obra aparentemente simples de um grande signioficado para as famílias das crianças atendidas. De acordo com a Secretaria da Educação, a rede municipal de ensino atende 32º crianças matriculadas nas escolas.
Plano de acessibilidade
 Vai daí, uma das razões para a defesa um plano municipal de acessibilidade que atenda pessoas com deficiência física, visual e com mobilidade reduzida, uma população estimada em algo em torno de 10 mil pessoas que podem ser cidadãos e cidadãs ativos na sociedade, bem como essas crianças que poderão praticar a cidadania na plenitude  

terça-feira, 22 de agosto de 2017

PCCV: Sindicato aprofunda as discussões sobre pleitos históricos de cada uma das funções do serviço público


Depois de promover dezenas de reuniões com 29 setores da Prefeitura, a diretoria do Sindicato se declara estar satisfeita por contribuir de forma bem consistente com os levantamentos necessários das demandas da categoria, em muitas das funções exercidas pelos servidores da Prefeitura.
Avaliação é de que o PCCV ( Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos) propiciou um rico período de discussões e reflexões no qual os debates foram sendo aprofundados e foi possível formular propostas para cada situação de injustiça e distorção.
O momento também traz um saldo positivo por permitir reforçar nossa visão sobre o papel do servidor para atender de forma digna o cidadão.
O Sindicato inicia uma série de postagens das reivindicações e propostas para cada uma das atividades que foram trazidas no período das discussões do PCCV
Banco de Sangue
(agente transfusional)
Embora desconhecida do público em geral, esse profissional tem uma grande importância na política pública de saúde, muita responsabilidade no preparo, coleta e uso de material.
A atividade foi discutida em reuniões realizadas nos dias 30 de maio e 21 de junho, com destaque para as reivindicações centrais:
1º) Redução da jornada de trabalho de 40 para 30 horas semanais sem redução de salário
2º) Medidas urgentes contra a defasagem salarial
3º) Reanálise da Insalubridade. Também está colocada a preocupação com muitos casos de desvio de função .Eles participam de todos os treinamentos e têm a mesma atribuição.
Outras questões impostantes levantadas e questionadas é porque não podemos ter técnico de análise clínicas e analistas clinicos específicos como banco de sangue, porque nos últimos editais já foram direcionados. Havia a opção de ser do Banco de Sangue ou do Laboratório. Tal quadro também tem como consequência , a preocupação de como será o desenvolvimento deste cargo, podendo ou não ser dos dois ramos
Agentes de licitação/auditores Tributários
Em reunião realizada no dia 17 de maio, avaliou-se os seguintes aspectos
1º) que o cargo não pode entrar em vacância: é carreira de Estado, é o profissional que realiza compras para o poder público, logo não há qualquer justificativa.
2ª.)Na avalição, requer subir duas letras, ou seja, equiparar á carreira de procurador e agente de fiscalização de receita. Seria nos termos do PCCV da FGV ( Fundação Getúlio Vargas), subir no enquadramento nível 5 para nível 7
3ª.)NO caso dos auditores, precisa ter adicional de produtividade, mensurável com a arrecadação, a partir dos exemplos dos últimos anos.
4ª) Propõe a construção de uma tabela própria para a progressão. Tanto para a função de agente de licitação , como transfusional, as discussões envolvem trabalhadores destes setores.
Em breve postaremos os pleitos dos trabalhadores de outras funçõe

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Paulínia debate cidades inteligentes e sustentáveis

Com o objetivo de discutir diretrizes para o desenvolvimento sustentável da cidade, a Prefeitura de Paulínia, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, realizou na última quarta-feira, dia 16, o 1º Meeting Paulínia Tecnologia e Inovação (M.P.T.I).

Com a presença de autoridades, empresários e especialistas das áreas de tecnologia e inovação, o evento, de acordo com o prefeito Dixon Carvalho, foi um importante passo em direção a construção de uma cidade sustentável, inteligente, moderna, ecologicamente correta e atrativa.

“Nós queremos realmente fazer com que Paulínia siga um novo caminho. Precisamos pensar a cidade como um todo. Não é um setor. São todos: Saúde, Educação, Mobilidade, Segurança, Desenvolvimento Econômico, Cultura, Esporte e etc.. Hoje vemos que até aqui em Paulínia há congestionamento de trânsito. Há alguns anos, isso era peculiar das grandes cidades. E por quê? Por falta de planejamento na área de Mobilidade Urbana”, disse o prefeito.

Ainda de acordo com Dixon, o Meeting Paulínia de Tecnologia e Inovação surge como um indutor de novas estratégias baseadas no conhecimento.  “O que nós estamos fazendo aqui hoje, discutindo e planejando a cidade para o futuro, é exatamente uma forma de não deixarmos heranças negativas. Se queremos ter um país diferente, temos que ser realmente republicanos, fazendo com que boas ideias possam se propagar em toda a região, todo o estado, todo o país. Vamos fazer de tudo para transformar Paulínia em exemplo para o Brasil”, finalizou o chefe do Executivo.

O mestre em sociologia Sérgio Abranches apresentou a palestra “Cidades Inteligentes na Grande Transição”. O especialista ressaltou que trazer este debate para dentro da Região Metropolitana de Campinas (RMC) é ação de suma importância. “Cidades menores têm melhores chances de fazer uma transição rápida para um modelo de inteligência sustentável. Promover o debate sobre as mudanças globais e locais pelas quais estamos passando permite que as pessoas tenham consciência de que o desconforto, as incertezas e a ansiedade que sentem tem razões reais e comuns. E podem começar a pensar criativamente sobre como andar junto com os ventos da mudança”, afirmou o especialista. 

O M.P.T.I. também contou com as participações do secretário adjunto de Energia do Estado de São Paulo, Antônio Celso e do diretor do Parque Científico e Tecnológico da Universidade de Campinas (Unicamp), Eduardo Gurgel.

“Na universidade percebemos que não adiantava trabalhar de forma pontual, por mais forte que seja a atuação, se a sociedade, município, região e o Governo não participarem, não funciona. A inovação acontece na cidade, o foco são as pessoas”, afirmou Gugel.

Para Rui Rabelo, secretário de Desenvolvimento Econômico de Paulínia, o MPTI propõe um debate de grande importância.  “É fundamental discutirmos o plano estratégico do governo de Paulínia, e reunimos a sociedade, a gestão pública e a iniciativa privada em prol para o desenvolvimento de Paulínia”, diz. 


Realizado pela Prefeitura Municipal de Paulínia, o M.P.T.I. contou com o apoio institucional do Ciesp Campinas, Fiesp, Unicamp, Inova Indústria, Inova Unicamp e patrocínio das seguintes empresas: Carlos Cunha, Anglo Paulínia, Galileo Parque Tecnológico e Industrial, Alinutri, Master Certificações, Caixa Econômica Federal e Transjordano.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Procon  distribui placas

O PROCON Paulínia já está distribuindo as novas placas de fixação obrigatória (Lei Estadual 2.831/1981) para todos os estabelecimentos comerciais e empresas de nossa cidade. Em função do grande número, o interessado pode retirar sua placa e para isso é só comparecer à sede do PROCON, na avenida Presidente Getúlio Vargas, 451 – Nova Paulínia. O funcionamento do PROCON é de segunda, quarta e sexta-feira, das 8h30 às 11h30. Já as terças e quintas, o posto de atendimento abre das 8h30 às 11h30 no período da manhã e das 13h30 às 16h30 no período da tarde.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Política ferve em Paulínia

Política dos Bastidores
Por Miguel Samuel de Araujo

Efeito estufa na politica
Trata- se de um mecanismo natural em um universo já corroído pelo tempo e tudo se dá na busca do equilíbrio no mundo nas relações entre poderes  em todos os níveis. Logo , Paulínia  também está nessa. Então não há o que se estranhar com esse reboliço todo, as instituições prevalecerão e os políticos que não se adequarem ás exigências dos novos tempos serão automaticamente excluidos do processo
Pedra  sobre Pedra

Embora pareça prenúncio de finais de tempos, abre-se a perspectiva de tempos novos no serviço público a partir das relações entre governo, sociedade e mesmo o relacionamento entre gestores e servidores. Enquanto por outro lado, há quem revela a sede de poder pelo poder estribado no discurso da moralidade, quando na verdade é sabido que de moralidade nada tem conforme já demonstrado na prática por esses que vivem a levantar questões de moralidade e legalidade
Se for para comparar
De um lado está o prefeito Dixon Carvalho ( PP) acusado por Sandro  Caprino ( PRB) , vice- prefeito e ex- presidente da Câmara ,acusado em alguns processos , inclusive de práticas ilícitas no período inferior a 24 horas que sentou na cadeira de prefeito. Sandro esteve até recentemente dentro do Governo Dixon, inclusive indicando pessoas para cargos  comissionados

Balanço positivo
Carlos Henrique  de Oliveira, diretor da empresa Filadélfia, responsável pelo recolhimento de resíduos avalia  que  passados os primeiros meses de atuação , ela se adaptou na cidade e pelos indicadores da Prefeitura , a população está satisfeita. O secretário de Obras, Valdir Terrazam afirma que a partir desse novo período, o paulinense vive a realidade do país. A prefeitura economizou recursos financeiros na coleta do Lixo como tem feito m outras áreas do serviço público.
Empregabilidade e Humanização
Entre outras atividades, Secretaria de Desenvolvimento Econômica, também chamada de Indústria e Comercio, está empenhada  na Lei das Cotas para pessoas com Deficiência. Em evento realizado no dia 26 de julho, o Secretário Rui Rabelo destacou a importância de parcerias com o setor produtivo e aproveitar a mão- de obra local, bem como a capacitação daqueles que buscam o mercado.
Já falam na campanha
De Paulínia, devem sair alguns candidatos para deputado estadual e federal no próximo ano. Dificilmente só os votos da cidade garantem o êxito nas urnas, o que faz os pretendentes a abrirem seus leques de contato pela região, usar mídias e propagandas em horários horários políticos  dos partidos.
Agora , em outra trincheira
O ex- vereador e ex- presidente do Pauliprev, Mário Lacerda, parou com seus ataques, criticas e processos  contra o prefeito Dixon Carvalho se aliou a ele contra o vice- Sandro Caprino. Lacerda já foi unha e carne com Caprino até recentemente e agora faz até postagens em defesa do prefeito. Em política, como sempre dissemos, não há rivalidade e oposição que duram para sempre e muito menos laços e alianças que permaneçam para a eternidade.  
Bendito é o  filho da fruta
O PCdoB ( Partido Comunista do Brasil) tem nova direção provisória em Paulínia. Agora, a histórica marca vai para o vereador Manoel Filho das Fruta.  Ultimamente, a legenda funciona como uma franquia e é controlada no Estado pelo deputado federal Orlando Silva que como dizem no pequeno circuito, ele dá o partido para quem ele acha conveniente, embora negue veementemente em público  que seja assim.
Só troca de mão
 O partido estava sob o controle do empresário do setor de combustíveis Tuta Bosco , ex- candidato á prefeito que colocou Jurandir Matos na presidência. Agora, com a eleição do vereador a nominata mudou. A rigor,  tem um bom tempo que os contemporâneos dirigentes comunas expressam com suas práticas, um outro  significado para o símbolo da composição da foice e do martelo, símbolo esse que marcou a história. È a modernidade, há ! há! há!











segunda-feira, 10 de julho de 2017

Politica em Paulinia : a novela sem fim

Política dos Bastidores
Por  Miguel Samuel de Araujo

No embalo da Malhação
E o tempo passa, um semestre se foi e tem quem diz que nada mudou. A política local se engrena no compasso da legalidade e dos cuidados  necessários. Os tempos são outros e tanto agentes públicos, como parceiros usam da cautela e do zelo para com os gastos, embora ainda haja quem faz vistas grossas para as coisas e   ainda  fica como quem está no aquecimento para entrar no jogo
Os dias eram assim
Só que entre os que se opõem estão os que deixaram a cidade  em estado de ingovernabilidade , o que exige uma reengenharia de todo o processo administrativo. O prefeito Dixon  Carvalho (PP) já deu mostras do seu estilo de administrar . Em todas as suas falas públicas, faz um breve relato de suas ações, diferente dos antecessores que transformavam atos do governo em palcos glamourosos. Havia até plateias preparadas para salvas de palmas que escondiam a falta de conteúdo do discurso. Nem é nossa intenção comparar com o que se foi Os  Moura ( pai e Filho ) atacavam Pavan.  Depois  atacava  os  Moura. Na entrega da nova sede do Procon, prestemos bem atenção na fala  do prefeito e dos cuidados do Cerimonial para com dinâmica do evento
Diferente dos tempos do Imperador
 Ele falou pausadamente, fez  uma espécie de prestação de contas, justificou contratos , sem ser enfadonho. Teve critica da oposição, o que é legitimo e compreensivo para quem apareceu no cenário como ator politico bem depois dos dias de puro glamour  de Moura e Pavan.
No ritmo do   pega pega
Os  vereadores Xandinho Ferraria, Marcelo D2, Zé Coco e Manuel Filhos da Fruta, estão confortados na base do Governo, transitam pelos gabinetes e encaminham reivindicações de eleitores e aliados junto aos secretários. Xandinho por exemplo se declara satisfeito na posição assumida.
 O projeto  esportivo  do professor Xandinho, idealizado e lançado por ele na preferia recebe mais atenção do governo. Na opsição, com toda a legitimidade ficam Kiko Meschiatti e Tiguila Paes  para pegar os rebotes e sem  ninguém do lado para quem passar a bola.
Ruiu o castelo de cartas do moço
Enquanto isso, o líder do SD, o empresário Maurinho Torres, vai  na própria raia na mesma  toada e meio que de farol baixo. Ele acaba ver desmantelado a intenção de se articular com o fogo na  tocha de um grupo de seis vereadores de oposição. Dormiu sonhando e acordou lamentando, há! há! há!. Não foi
falta de avisar, a máquina é um trator, vai de quem e como saber pilotar.
Vá  de retro
Quando tudo parece calmo, eis que um estranho reboliço no meio politico marca de forma surpreendente a substituição de Hercules Duarte da presidência do PRTB por Angela Duarta. Na composição da nominata da nova  provisória, estão Zaqueu de Souza e Celi Fachini, o que evidencia efeitos colaterais para o vereador Fábio Valadão e a falta de Geraldo Nasário.
Seria a Força do querer 
A presença de uma   certa gosma que borbulha sobre o leite quando ferve, é o sinal de Fumaça da tentativa de rearticulação do grupo político que usa a oposição para tirar os Pavan das cinzas .
A puxada de tapete e trairagem
João Natanael de Souza nunca escondeu as pretensões de ser candidato a prefeito e fez de Angela seu escudo. Nas eleições de 2016, Valadão venceu a queda de braço escudado em Nasário e lá foi –se a Angela já  com a reeleição garantida, para o sacrifício como candidata a vice – prefeita de José Pavan  Junior. Agora, ela e o grupo de Nata controlam a legenda e Valadão terá que montar outra estratégia para 2020.
Parece coisa de novela
 Enquanto isso, sem clima para uma convivência politica, Hercules Duarte se declara surpreso em postagens em redes sociais com a  sua  substituição na presidência da legenda sem uma satisfação. Ele recebe o apoio de amigos e integrantes do PRTB, principalmente de ex- candidatos a vereador que foram postos para escanteio por Natanael, o que levou Pavan a perder por pouca diferença para Dixon Carvalho
Um caldeirão que ferve
Há rumores de que muitas inscrições para o PAS ( Programa de Ação Social ) foram feitas no período eleitoral como moeda de troca por apoio e votos. Se for a fundo, pode dar muito pano para a manga. Basta lembrar que o ex- Governador Anthony Garotinho  do Rio de Janeiro foi preso por uma prática assim. Ele uso o cheque cidadão, programa  semelhante ao PAS em troca de votos. 
A política  Assistência
Presidentes de conselhos municipais ligados  á Promoção Social se reuniram com o secretário Genésio Pires Luiz para afinar conversas acerca das politicas públicas de Assistência. Diferente de antecessores, a atual gestão demonstrou disposta  a compreender a função dos conselhos e o papel do conselheiro, como  um voluntário da sociedade civil. São outros tempos. Também tem sido de boa vizinhança, o relacionamento com o Secretário de Governo, o Beto Cavalaro, esse parece saber o seu papel no melhor sentido da expressão que domina o cargo: Secretário de Governo. Ao contrário de antecessor que patrocinava o desgoverno com intrigas entre membros da equipe..
Previdência com providências
Se a batata não assar nas mãos deles antes de findar o período das festas típicas para as quadrilhas, mais dias ou menos dias, ex- dirigentes do Pauliprev, o Instituto  de Previdência dos Servidores Municipais terão dores de cabeça para explicar suas estratégias de aplicação e investimentos.
O porcão e seus porquinhos
 De uma das mesas do Ministério Público, um protocolado salta daqui e dali para conferir uma denúncia de falcatruas. Conselheiros , servidores , o Sindicato da categoria e o próprio presidente Zé Guimarães estão na torcida para ver tudo apurado e os responsáveis se ficar provado as suas suspeitas sejam identificados enquadrados nos  rigores da lei

 A guerra no lixo .. Um luxo !..
Garis com  suas camisas encharcadas de suor na coleta de resíduos não têm a menor idéia  dos interesses que por anos a fio dominaram o sistema que passa por uma reformulação das planilhas
Plano de cargos e outros cargos

O  Sindicato dos Servidores Municipais de Paulínia vem se  reunindo com os vários segmentos da categoria para subsidiar a construção do PCCV ( Plano de Cargos , Carreira e Vencimentos) . Nas rodas de conversas , surgem denúncias e reclamações sobre nomeações de pessoas para funções de chefia que não tem qualificação para as mesmas. A diretoria apura as denúncias para relatar tudo ao prefeito e se preciso for tomar outras providencias. Na gestão passada, muitas distorções  foram apontadas pelo Ministério Público  diversas irregularidades que  resultaram, num TAC ( Termo de Ajustamento de Conduta)  que o ex- prefeito José Pavan não cumpriu. Teve inclusive um caso de ocupante de cargo comissionado que escreveu de próprio punho que sua função era cortar capim.  A promotora pulou da cadeira ao ler a declaração, há! há! há! ..

sábado, 28 de janeiro de 2017

Prefeito assume já num ambiente judicializado

Política dos Bastidores
Por
Miguel  Samuel de Araujo

Nem tudo o que balança  cai

Conversa para homens, pode até cair,só que demora. Parece princípio da física, não é..
É politica mesmo. Tem uns malucos alardeando que o prefeito Dixon Carvalho vai cair por esses dias, é pura bobagem . Corre o risco de virar chacota quem já anuncia um novo processo eleitoral com chapa pronta e tudo, há! há! há! Só para tumultuar

Política é  papo reto
 Nós não temos como prever, sabemos que tem processos tramitando, ações ajuizadas , tudo no ritmo da disputa judicializada que Paulínia conhece muito bem.
No passo a passo
Com certeza tudo isso percorrerá por todas as instâncias, com recursos, embargos e outros remédios. O negócio vai longe. Fora disso, é papo de maluco que por falta de proposta política vive a espalhar fatos e boatos   Escrevam aí.. Podem cair no descrédito
Perfomance dos novos vereadores
Marcou ponto positivo perante a opinião publica , o movimento de um grupo de novos vereadores que visitou logradouros públicos e marca presença direto no Paço Municipal , como quem quer dar um empurrãozinho máquina, esse   bonde que mais parece uma Maria Fumaça que nem apitar que presta consegue.

Articulações Jurídicas e outras conversas

 Se a Secretaria dos Negócios Juridicos não for muito habilidosa , o pessoal da gestão continuará impedido de fazer coisas  simples, como  expedir alvará ou habite-se e quanto mais montar  e publicar um edital. Tudo travado

O tempo passa

Há  que se destacar  a boa intenção dos vereadores novatos que têm o que contar para para seus aliados, um exercício bacana. Só que esse marketing que a visibilidades lhes confre, sustenta por pouco tempo se não surgir ações efetiva.
O fato escrito
Esperto e matreiro, o ex- prefeito José Pavan Junior (PSDB) não cumpriu o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado com o Ministério e no apagar das luzes do mandato não  conseguiu  enfiar goela abaixo o projeto feito a toque de caixa em regime de urgência na Câmara, cujo presidente era ninguém mais do que o atual vice - prefeito Sandro Caprino
Um presente de grego
Informações seguras dão conta de que o Ministério Público não ia engolir o projeto pelo qual, a gestão de Pavan pagou uma grana preta para a Fundação Getúlio Vargas. Inda bem que não foi aprovado em regime de urgência.
Compreensão do quadro
 Agora, é preciso contar ou mandar em fotografia, desenho , vídeo ou aúdio para o Jurídico do prefeito Dixon ainda encastelado que na maioria das cidades do Estado, o Ministério Público não tem aceitado nomeações de diretor sem critérios técnicos. E mais, a oposição está de olho, embora seja esse mesmo pessoal que faz oposição que promoveu a lambança. 
Estrutura viciada
O exemplo de distorção de funções, recai justo no Departamento de Imprensa e Comunicação , vinculado á secretaria de Governo que tem os cargos de Diretor de Marketing, Diretor de Imprensa, Planejamento e assessores, sendo que os departamentos funionam sem  funcionários em  cargos concursados, como jornalistas, publicitários, fotógrafos e cinegrafistas e outros.Aì, sim, justificaria um Departamento ou mesmo uma Secretaria
A FGV fez  vistas grossas e não dialogou com os servidores
 Não vamos tampar o sol com a peneira de achar que o Ministério Publico vai topar um festival de nomeações sem mexer na estrutura. ou promover a  reforma administrativa.
 "Nós", na melhor das intenções
 Estamos certos de que esses  nossos apontamentos provocam irritação e possiveis retaliações contra nós.Só  que apostamos no discurso da transparência e diálogo do prefeito, Dixon Carvalho coisa que o Pavan se esquivava de fazer.  Agora deu no que deu. A gente sabe o que escreve e justifica onde ou para quem é preciso
São  oito  semestres
Há tempo suficiente para resolver demadas herdadas , demadas espontâneas e provocadas de acordo com o projeto de governo. Um semestre passa rápido e os demais ampliam os desafios. Basta que eleitos, comissionados, efetivos e terceirizados foquem num planejanto estratégico com base na transversalidade com todos falando a linguagem da sociedade que a cada dia está mais atenta ao gastos e udo do dinheiro público.
Novo tempo:  Agora  a gente pode distribuir o JornaloCromo no prédio da Prefeitura. O ex- prefeito recolhia os jornais ou barrava na portaria  
Se  quiser, o povo ajuda
 Que a gestão saiba gerenciar o tempo a partir do uso das mais modernas práticas e tecnologias disponíveis sem menosprezar a capacidade do ser humano de buscar caiminhos que apontam para o futuro.