segunda-feira, 10 de julho de 2017

Politica em Paulinia : a novela sem fim

Política dos Bastidores
Por  Miguel Samuel de Araujo

No embalo da Malhação
E o tempo passa, um semestre se foi e tem quem diz que nada mudou. A política local se engrena no compasso da legalidade e dos cuidados  necessários. Os tempos são outros e tanto agentes públicos, como parceiros usam da cautela e do zelo para com os gastos, embora ainda haja quem faz vistas grossas para as coisas e   ainda  fica como quem está no aquecimento para entrar no jogo
Os dias eram assim
Só que entre os que se opõem estão os que deixaram a cidade  em estado de ingovernabilidade , o que exige uma reengenharia de todo o processo administrativo. O prefeito Dixon  Carvalho (PP) já deu mostras do seu estilo de administrar . Em todas as suas falas públicas, faz um breve relato de suas ações, diferente dos antecessores que transformavam atos do governo em palcos glamourosos. Havia até plateias preparadas para salvas de palmas que escondiam a falta de conteúdo do discurso. Nem é nossa intenção comparar com o que se foi Os  Moura ( pai e Filho ) atacavam Pavan.  Depois  atacava  os  Moura. Na entrega da nova sede do Procon, prestemos bem atenção na fala  do prefeito e dos cuidados do Cerimonial para com dinâmica do evento
Diferente dos tempos do Imperador
 Ele falou pausadamente, fez  uma espécie de prestação de contas, justificou contratos , sem ser enfadonho. Teve critica da oposição, o que é legitimo e compreensivo para quem apareceu no cenário como ator politico bem depois dos dias de puro glamour  de Moura e Pavan.
No ritmo do   pega pega
Os  vereadores Xandinho Ferraria, Marcelo D2, Zé Coco e Manuel Filhos da Fruta, estão confortados na base do Governo, transitam pelos gabinetes e encaminham reivindicações de eleitores e aliados junto aos secretários. Xandinho por exemplo se declara satisfeito na posição assumida.
 O projeto  esportivo  do professor Xandinho, idealizado e lançado por ele na preferia recebe mais atenção do governo. Na opsição, com toda a legitimidade ficam Kiko Meschiatti e Tiguila Paes  para pegar os rebotes e sem  ninguém do lado para quem passar a bola.
Ruiu o castelo de cartas do moço
Enquanto isso, o líder do SD, o empresário Maurinho Torres, vai  na própria raia na mesma  toada e meio que de farol baixo. Ele acaba ver desmantelado a intenção de se articular com o fogo na  tocha de um grupo de seis vereadores de oposição. Dormiu sonhando e acordou lamentando, há! há! há!. Não foi
falta de avisar, a máquina é um trator, vai de quem e como saber pilotar.
Vá  de retro
Quando tudo parece calmo, eis que um estranho reboliço no meio politico marca de forma surpreendente a substituição de Hercules Duarte da presidência do PRTB por Angela Duarta. Na composição da nominata da nova  provisória, estão Zaqueu de Souza e Celi Fachini, o que evidencia efeitos colaterais para o vereador Fábio Valadão e a falta de Geraldo Nasário.
Seria a Força do querer 
A presença de uma   certa gosma que borbulha sobre o leite quando ferve, é o sinal de Fumaça da tentativa de rearticulação do grupo político que usa a oposição para tirar os Pavan das cinzas .
A puxada de tapete e trairagem
João Natanael de Souza nunca escondeu as pretensões de ser candidato a prefeito e fez de Angela seu escudo. Nas eleições de 2016, Valadão venceu a queda de braço escudado em Nasário e lá foi –se a Angela já  com a reeleição garantida, para o sacrifício como candidata a vice – prefeita de José Pavan  Junior. Agora, ela e o grupo de Nata controlam a legenda e Valadão terá que montar outra estratégia para 2020.
Parece coisa de novela
 Enquanto isso, sem clima para uma convivência politica, Hercules Duarte se declara surpreso em postagens em redes sociais com a  sua  substituição na presidência da legenda sem uma satisfação. Ele recebe o apoio de amigos e integrantes do PRTB, principalmente de ex- candidatos a vereador que foram postos para escanteio por Natanael, o que levou Pavan a perder por pouca diferença para Dixon Carvalho
Um caldeirão que ferve
Há rumores de que muitas inscrições para o PAS ( Programa de Ação Social ) foram feitas no período eleitoral como moeda de troca por apoio e votos. Se for a fundo, pode dar muito pano para a manga. Basta lembrar que o ex- Governador Anthony Garotinho  do Rio de Janeiro por preso opor uma prática assim. Ele uso o cheque cidadão, programa  semelhante ao PAS em troca de votos. 
A política  Assistência
Presidentes de conselhos municipais ligados  á Promoção Social se reuniram com o secretário Genésio Pires Luiz para afinar conversas acerca das politicas públicas de Assistência. Diferente de antecessores, a atual gestão demonstrou disposta  a compreender a função dos conselhos e o papel do conselheiro, como  um voluntário da sociedade civil. São outros tempos. Também tem sido de boa vizinhança, o relacionamento com o Secretário de Governo, o Beto Cavalaro, esse parece saber o seu papel no melhor sentido da expressão que domina o cargo: Secretário de Governo. Ao contrário de antecessor que patrocinava o desgoverno com intrigas entre membros da equipe..
Previdência com providências
Se a batata não assar nas mãos deles antes de findar o período das festas típicas para as quadrilhas, mais dias ou menos dias, ex- dirigentes do Pauliprev, o Instituto  de Previdência dos Servidores Municipais terão dores de cabeça para explicar suas estratégias de aplicação e investimentos.
O porcão e seus porquinhos
 De uma das mesas do Ministério Público, um protocolado salta daqui e dali para conferir uma denúncia de falcatruas. Conselheiros , servidores , o Sindicato da categoria e o próprio presidente Zé Guimarães estão na torcida para ver tudo apurado e os responsáveis se ficar provado as suas suspeitas sejam identificados enquadrados nos  rigores da lei

 A guerra no lixo .. Um luxo !..
Garis com  suas camisas encharcadas de suor na coleta de resíduos não têm a menor idéia  dos interesses que por anos a fio dominaram o sistema que passa por uma reformulação das planilhas
Plano de cargos e outros cargos

O  Sindicato dos Servidores Municipais de Paulínia vem se  reunindo com os vários segmentos da categoria para subsidiar a construção do PCCV ( Plano de Cargos , Carreira e Vencimentos) . Nas rodas de conversas , surgem denúncias e reclamações sobre nomeações de pessoas para funções de chefia que não tem qualificação para as mesmas. A diretoria apura as denúncias para relatar tudo ao prefeito e se preciso for tomar outras providencias. Na gestão passada, muitas distorções  foram apontadas pelo Ministério Público  diversas irregularidades que  resultaram, num TAC ( Termo de Ajustamento de Conduta)  que o ex- prefeito José Pavan não cumpriu. Teve inclusive um caso de ocupante de cargo comissionado que escreveu de próprio punho que sua função era cortar capim.  A promotora pulou da cadeira ao ler a declaração, há! há! há! ..

sábado, 28 de janeiro de 2017

Prefeito assume já num ambiente judicializado

Política dos Bastidores
Por
Miguel  Samuel de Araujo

Nem tudo o que balança  cai

Conversa para homens, pode até cair,só que demora. Parece princípio da física, não é..
É politica mesmo. Tem uns malucos alardeando que o prefeito Dixon Carvalho vai cair por esses dias, é pura bobagem . Corre o risco de virar chacota quem já anuncia um novo processo eleitoral com chapa pronta e tudo, há! há! há! Só para tumultuar

Política é  papo reto
 Nós não temos como prever, sabemos que tem processos tramitando, ações ajuizadas , tudo no ritmo da disputa judicializada que Paulínia conhece muito bem.
No passo a passo
Com certeza tudo isso percorrerá por todas as instâncias, com recursos, embargos e outros remédios. O negócio vai longe. Fora disso, é papo de maluco que por falta de proposta política vive a espalhar fatos e boatos   Escrevam aí.. Podem cair no descrédito
Perfomance dos novos vereadores
Marcou ponto positivo perante a opinião publica , o movimento de um grupo de novos vereadores que visitou logradouros públicos e marca presença direto no Paço Municipal , como quem quer dar um empurrãozinho máquina, esse   bonde que mais parece uma Maria Fumaça que nem apitar que presta consegue.

Articulações Jurídicas e outras conversas

 Se a Secretaria dos Negócios Juridicos não for muito habilidosa , o pessoal da gestão continuará impedido de fazer coisas  simples, como  expedir alvará ou habite-se e quanto mais montar  e publicar um edital. Tudo travado

O tempo passa

Há  que se destacar  a boa intenção dos vereadores novatos que têm o que contar para para seus aliados, um exercício bacana. Só que esse marketing que a visibilidades lhes confre, sustenta por pouco tempo se não surgir ações efetiva.
O fato escrito
Esperto e matreiro, o ex- prefeito José Pavan Junior (PSDB) não cumpriu o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado com o Ministério e no apagar das luzes do mandato não  conseguiu  enfiar goela abaixo o projeto feito a toque de caixa em regime de urgência na Câmara, cujo presidente era ninguém mais do que o atual vice - prefeito Sandro Caprino
Um presente de grego
Informações seguras dão conta de que o Ministério Público não ia engolir o projeto pelo qual, a gestão de Pavan pagou uma grana preta para a Fundação Getúlio Vargas. Inda bem que não foi aprovado em regime de urgência.
Compreensão do quadro
 Agora, é preciso contar ou mandar em fotografia, desenho , vídeo ou aúdio para o Jurídico do prefeito Dixon ainda encastelado que na maioria das cidades do Estado, o Ministério Público não tem aceitado nomeações de diretor sem critérios técnicos. E mais, a oposição está de olho, embora seja esse mesmo pessoal que faz oposição que promoveu a lambança. 
Estrutura viciada
O exemplo de distorção de funções, recai justo no Departamento de Imprensa e Comunicação , vinculado á secretaria de Governo que tem os cargos de Diretor de Marketing, Diretor de Imprensa, Planejamento e assessores, sendo que os departamentos funionam sem  funcionários em  cargos concursados, como jornalistas, publicitários, fotógrafos e cinegrafistas e outros.Aì, sim, justificaria um Departamento ou mesmo uma Secretaria
A FGV fez  vistas grossas e não dialogou com os servidores
 Não vamos tampar o sol com a peneira de achar que o Ministério Publico vai topar um festival de nomeações sem mexer na estrutura. ou promover a  reforma administrativa.
 "Nós", na melhor das intenções
 Estamos certos de que esses  nossos apontamentos provocam irritação e possiveis retaliações contra nós.Só  que apostamos no discurso da transparência e diálogo do prefeito, Dixon Carvalho coisa que o Pavan se esquivava de fazer.  Agora deu no que deu. A gente sabe o que escreve e justifica onde ou para quem é preciso
São  oito  semestres
Há tempo suficiente para resolver demadas herdadas , demadas espontâneas e provocadas de acordo com o projeto de governo. Um semestre passa rápido e os demais ampliam os desafios. Basta que eleitos, comissionados, efetivos e terceirizados foquem num planejanto estratégico com base na transversalidade com todos falando a linguagem da sociedade que a cada dia está mais atenta ao gastos e udo do dinheiro público.
Novo tempo:  Agora  a gente pode distribuir o JornaloCromo no prédio da Prefeitura. O ex- prefeito recolhia os jornais ou barrava na portaria  
Se  quiser, o povo ajuda
 Que a gestão saiba gerenciar o tempo a partir do uso das mais modernas práticas e tecnologias disponíveis sem menosprezar a capacidade do ser humano de buscar caiminhos que apontam para o futuro.