sábado, 30 de julho de 2011

A Politica dos Bastidores - A Pobre Cidade Rica

A Politica dos Bastidores

Por Miguel Samuel de Araujo

A pobre cidade rica

Essa foi uma manchete do nosso jornal em 2008 e por conta dela, esse que vós escreve foi processado pelo ex- prefeito Edson Moura, aliás esse foi um, de uma série de processos dele e dos seus, contra mim. Em todos fui absolvido porque sempre sustentei o que escrevi e o que escrevo perante o juiz,o promotor,o delegado e quem quer que seja. A rigor a matéria para aquela manchete mostrava que o então prefeito dividiu Paulínia duas partes. Uma antes e outra depois da Ponte , com mais investimentos na parte dos ricos


Rede social
Agora, o nome de um grupo de debates do Facebook, é “ Paulinia Pobre Cidade Rica “ -, o que para a nossa satisfação revela os primeiros sinais de um novo modelo de posturas políticas de algumas pessoas que estiveram no governo anterior. A crítica é um importante exercício de raciocínio que ajuda a pessoa crescer como indivíduo ativo na sociedade e propositivo em visão de futuro


Janela
A modernidade da mídia eletrônica aguça cabecinhas. Embora muitos ainda se escondam por trás dos fakes, pessoas idôneas colocam a cara de fora e assumem o que dizem e quem são . Esse quadro faz lembrar os anos 2005/2007 -quando o Orkut virou a febre dos debates políticos, entre fakes usadas por pessoas de alto coturno e pessoas conhecidas se expondo em defesa do governo. Hoje parte dessas ressurgem pelo Face, com os quais nos divertimos porque antes elas defendiam o governo e agora são contra. Porque será ?


De olho
Agora , o importante é separar os nomes das pessoas numa pastinha e conferir se quem jura que não e candidato ou não vai se envolver na campanha de 2012 vai cumprir a palavra. Se cumprir tudo bem , se não cumprir, é apenas mais um que confirma o dito popular de que ,no fundo , mas bem lá no fundo mesmo , querem, é se ajeitar E só .


Diz que não precisa
Há muitos e muitos anos, em seu texto sobre o analfabeto político, o dramaturgo Bertold Brecht ,asseverou que esse é o pior tipo que pode existir. Ele estufa o peito e diz não precisar da política, como se o imbecil não soubesse que o preço do trigo e de outros itens é tudo fruto de ação política e que tanto o ladrão, como a prostituta existem por causa da política e que de sua ignorância política, gera o lacaio, o canalha e o político que não vale nada. Vejam bem quem falou isso foi Bertold Brecht há muitos anos


Engraçado
Invés de ficar indignado com certos comportamentos, a gente entra na onda e estimula os ânimos para que todos possam expor , extravasar e revelar o que esta dentro de si. É esse , o nosso papel .Neste sentido , estão todos e todas convidados a uma importante reflexão acerca da política em Paulinia


Vejam bem
O pinto pia na falta de quirela e o cão late que lhe tiram a ração. Sendo assim, imagine vocês, se o prefeito José Pavan Junior tivesse acomodado na máquina todos esses e essas que por estarem fora de cargos e de outras vantagens , vivem criticá-lo ora nas ruas, na rádio
ou mesmo na net. A cidade seria muito pacata,, e tudo estaria pior. Essas pessoas nem imaginam o quanto elas ajudam o prefeito porque cada questão que elas levantam é tratada com olhos clínicos de gente do governo.


Entendam isso
Se todos estivessem acomodados, o Edgar Policia estaria na dele , a serviço do Gabinete, o advogado Artur Freire estaria conforto com um cargo de CC e Mário Lacerda estaria a cuidar de seus importados indo e voltando de Miami. Isso sem contar outros que esfolam o Poder Executivo por estarem de fora. Sendo assim, não haveria discussão política e o jornal do Wilson Machado estaria rasgando seda para o governo e pra todos que o integram, com ele fazia no passado . O programa do Eduardinho era um ôba- ôba total e o Fora Pavan não tinha existido e nossa cidade era uma coisa chata e sem graça. O que fazem hoje, independente de interesses e da forma desorganizada que é feito , é uma forma de exercício controle social, ação legítima de cidadãos e cidadãs nos papéis de atores sociais


O legado
Júnior Pavan constrói um campo de debates sobre a cidade. Com base nas criticas que recebe, ele se prepara para apresentar uma serie de ações e ainda agradece os que o atacam. A cidade ganha com isso. Pessoas , como Mário Lacerda, Edgar Polícia, Artur Freire e outros prestam serviços relevantes para a sociedade e mais: arranjaram o que fazer de forma voluntária . Eles apontam os problemas da cidade e o Pavan agradece porque tem a oportunidade de melhorar as coisas .

Com isso, a prefeitura e administração Pavan contam com um grupo de auxiliares sem que seja preciso desembolsar um tostão sequer. São cidadãos valorosos , soldados e fiscais voluntários do governo e da sociedade , mais precisamente do governo Pavan Lacerda por exemplo tem dado show na rádio, há ! há ! , há !.. Por mais m pouco, ele puxa o tapete do Eduardinho que já demonstra estar desacorsoado para falar sempre as mesmas coisas.


O bem e os bens
O ex- vereador Silvio Viamonte, parceirão de Benedito Dias Carvalho ,numa das legislaturas na década 80, alerta que é preciso se expressar no bom português , para que fique bem clara a diferença entre os que querem o bem de Paulinia e os que estão interessados nos bens da cidade. Muito boa , essa máxima do Seu Silvio. Nos dias atuais, ela serve como diapasão para analisar os integrantes dos grupos de conversa que se apresentam no Facebook


Grupo politizado
Nos deixa satisfeito , um desses grupos se declarar politizado e apontar uma série de problemas da cidade, como quem atira areia no ventilador. Ser apenas um grupo politizado não resolve; o grupo tem que organizado e articulado com as representações de movimentos sociais, como Conselhos, Associações, Sindicatos e Organizações não Governamentais. Mais do que isso, seria interessante que as pessoas do grupo politizado participassem de eventos como audiências publicas e conferências. Isso é controle social de forma responsável e não expressão de revanchismos, ódio e rancores por qualquer motivo que seja.Assim estamos juntos e apoiamos. Não engrossamos o coro e nem avalizamos atos de porralouquice.


Ausentes
Na quinta- feira, dia 28, teve audiência de prestação de contas da Saúde e pouquíssimas pessoas compareceram , além do pessoal do governo. O grupo precisa desenvolver o senso critico e separar o desejo de contribuir para a construção das políticas públicas gerais dos interesses pessoas. Aí sim sim, mas no final das contas , todos ajudam


A história
Se a administração tiver o cuidado de osicionar na linha do tempo todos os problemas enfrentados , vamos ver que muita coisa que hoje acontece, é herança de administrações anteriores, inclusive costumes , maneira de agir e de atender pessoas. Por isso, esses grupos de debate sobre a cidade surgem na hora certa para que as pessoas acordem para a vida.


Enquanto isso
Os partidos politicos enxergam nesses grupos , uma importante vitrine na qual estão expostos correligionários e cabos eleitorais de potencial. Agora, tudo depende mesmos, é da cabeça de cada um. Como foi citado nesta coluna em tópicos anteriores, tem um novo modelo que surge da adequação aos tempos das novas tecnologias. Antes as pessoas iam nos partidos e como estão acostumados dizer, elas pegavam os partidos. Em 2008, só uma coligação abrigou quase 20 legendas e quase perdeu para a outra de um único partido e uma pequena legenda de contribuiu na figuração


Letrinhas
Partido por partido de nada serve gente. Uma legenda sem gente é só uma combinação de letras. A gente ainda assiste a correria atrás dos partidos, mas não como no passado. chegou-se a fazer leilão de legendas e teve gente que se deu bem com isso.Agora o jogo é outro e vai pesar a qualidade das propostas políticas de cada grupo.


Gasto em vão


O campeão em investimentos em legendas é o ex- prefeito Edson Moura que agora parece mais empenhado para resolver sua própria situação embaraçada pela suspensão de seus direitos, o que custa muito caro para alguém fora do poder. Como ele é insistente, é bem provável que antes de indicar alguém no seu lugar ,ele aposte primeiro todas as suas fichas em seu próprio nome.

19 comentários:

  1. E agora PT? O povo quer saber!

    Como o partido que diz ser oposição a este governo, mas que na verdade nunca fez nada que demonstrasse isso, explica o fato de ter seu tesoureiro indicado pelo prefeito para prestar serviço na guardinha?

    E mais quem lê o Jornal o Cromo e a coluna deste tesoureiro do PT, entende que ele aprova este governo, inclusive criticando os atos da oposição.

    O PT que faz de conta que é oposição, precisa explicar para nós povo, como tem um candidato a prefeito que posa em foto abraçado com o Prefeito Pavan, tem seu tesoureiro como contratado da guardinha e outros membros do partido prestando serviço ao govero, sem falar no AMA PAULÍNIA.

    Tudo isso parece estranho, mas na verdade a lei de Darwin citada pelo Miguel explica tudo isso, não é Miguel?
    Ou a lei citada somente serve para esculachar os opositores do seu patrão? O dono do Jornal.

    Fica ai nossos questionamentos dentro deste espaço democrático criado pelo nosso colunista Miguel Samuel, a quem agradecemos a oportunidade de expor o sentimento de traição que corroi os corações daqueles que um dia votaram em Dixon e Pavan.

    ResponderExcluir
  2. E Aí PT de Paulínia???

    Seu tesoureiro confirmou novamente que ele, o presidente do PT e o vereador, não querem a saída do atual Prefeito.

    Mais uma vez ele ataca o ex prefeito Edson Moura e defende o Pavan. Não entendi por que ele atacou tanto o ex prefeito, afinal não era isso que estávamos discutindo.

    Aliás também não sei porque ele defendeu tanto a guardinha, ninguém atacou a instituição também.
    Parece que o Miguel Samuel quiz desviar o foco deste debate.

    Também não estamos atacando você, senhor jornalista Miguel, entendemos que você tem o direito de seguir a LEI DE DARWIN, e mudar suas convições quando bem entender.

    Estamos sim é questionando o PT, partido que faz de conta ser oposição e que tem seu tesoureiro defendendo e apoiando claramente o governo Pavan.
    Inclusive Miguel assumiu que foi contratado por este governo para trabalhar na guardinha, que Deus o ajude Miguel, você é uma boa pessoa e precisa ganhar seu dinheiro.

    Agora o PT precisa assumir logo que é parte oculta deste governo.Que nunca moveu uma ação sequer em favor da coletividade. Que seu vereador não tem respaldo do partido nem mesmo para fazer audiências públicas para discutir o orçamento, como já foi noticiado em todos os jornais da cidade.

    Como você foi feliz Miguel ao citar a lei de Darwin, muito bom mesmo!

    29 de julho de 2011 04:57

    ResponderExcluir
  3. Detesto comentários de anônimos. Mesmo que possam ser interessantes, o anonimato é a capa do covarde.
    Talvez o anônimo não queira saber, mas um Partido não é formado pela vida profissional de um militante.
    Existe, na democracia e no estado de direito, uma separação entre o público e o privado. Coisa que, no Reino Infeliz, parace não ocorrer.
    O PT, ou qualquer Partido digno do nome, não é a expressão da opinião de um ou outro, mas de todos do Partido.
    Sou militante do Partido que o "anônimo" procura descreditar. Estive presente em todas as lutas dos estudantes, dos trabalhadores e, antes que o "anônimo" diga que é pra obter um cargo, respondo que já tenho: sou funcionário público concursado.
    Sim, funcionário público, aqueles honesto trabalhadores que têm sido violentados pela administração municipal, com o regozijo de pessoas "anônimas"

    ResponderExcluir
  4. Mauricio Dimenstein30 de julho de 2011 15:02

    Pois então....

    Há algumas semanas falaram do tal Mario aqui, e desde então ele insiste em frequentar. E agora nosso colunista, após as trocas de carícias e como diz ele mesmo, " a rasgação de seda" bem explícita com o tal Lacerda na edição anterior, começa-se a ver uma tentativa do tal colunista a se entender com todos, meio que demonstrando uma atuação de bom samaritano.É até bonito de ver...kkkkkk, agora conta pra gente... é namoro ou amizade? nao se esqueça, sem preconceito, ok?

    Mauricio Dimenstein

    ResponderExcluir
  5. Miguel,

    com todo o respeito, o Sr. está equivocado com relação aos seus processos. Pois, em um o Sr. perdeu no Fórum de Paulínia e recorreu para o Tribunal de Justiça.

    Esse processo se encontra para julgamento, basta verificar o site do TJ.

    Salvo engano, o presidente da “Guardinha” é o irmão do “Nata”. Com isso, se encontra comprovado a ligação entre o queridíssimo amigo Miguel com a nefasta administração do Sr. José Pavan Júnior.

    Em tempo: Se o PT não apóia esse governo com ações, apóia pela sua omissão! Engraçado, todos os jornais que apóiam o Pavan, inclusive o CROMO, são patrocinados pela Prefeitura de Paulínia. Ou seja, recebem dinheiro público para atenderem interesses do Pavan.

    Por último, para desespero dos Srs., o Pavan pode dar ouro para o povo, que não reverte mais sua gigantesca rejeição. Qualquer pacote desse governo agora, para qualquer pessoa, é oportunismo por causa da proximidade das eleições.

    Abraços, de seu amigo de hoje e sempre.

    ResponderExcluir
  6. Dizer o quê né ?

    O Moura e o Pavan brigam pr causa da condução da máquina e é o PT que vai ficar de babá de oportunistas que estão sem cargos. O PT, um partido orgânico que tem projto de Naçãio, vai engrossar coro de porra louca só para dizer. Eu sei ue dá raiva. Na cidade tem jornal que faz oposição porque tentou chantagear a Prefeitura, tentou extorquir , ameaçou . Antes tinha algo do governo, é só0 egar os arquivos deles. Aí o prefeito pagou pra ver e desafiou o picareta que a cada dia está sem moral na classe politica e na Praça. Agora, quem mais ajuda o Pavan é quem fica apontando os problemas , são locos swem projetos.
    Cade o nome do maluco ?

    ResponderExcluir
  7. Nossa...
    Mas que discussão sem sentido...
    Uns acusam os outros por que fazem ou deixam de fazer.
    Os que são contra, coincidem coma os a favor: todos acham que não há nada de anormal na política dessa cidade.
    É jornal que não é jornal, movimento popular que não é popular, CC que não é CC.
    E tudo é tão normal.
    o único grande movimento de contestação foi esculachao no Reino Infeliz e "anônimos democratas" só penasam em quem pegou o cargo de quem. Quem comprou o jornal de quem.
    Pobre cidade estado, Reino Infeliz. Tu merece quem te habita

    ResponderExcluir
  8. Porra, Andrè !...

    Vc matou a pau, viu ?

    Parece roda onde domina a filosofia de cachaceiros e alguém olha pro relógo e mostra a porta do estabelecmento, como quem estivesse a dizer : deu hora já....

    ResponderExcluir
  9. MIGUEL, TENHO PENA DESSE MÁRIO LACERDA, SE DIZ ANÔNIMO MAS NÃO CONSEGUE DISFARÇAR, O ÓDIO SÓ PORQUE O PREFEITO PAVAN NÃO DEU OS TREZENTOS MIL QUE ELE PRECISAVA. HOJE EM MARCHA DECADENTE, PARECE UM INICIANTE BABACA COMO DIZ QUEM O USA ATUALMENTE. LASTIMÁVEL

    ResponderExcluir
  10. Mauricio Dimenstein31 de julho de 2011 07:26

    Pois é anônimo anterior a mim....

    O marião fica perdendo o tempo dele defendendo o black paint... e ele não tá nem ai com ele.... iniciante babaca?? chato né?? eu acho que ele deveria tomar mais conta da cidade, passar os problemas para o junior.... quem sabe após a contestação de utilidade pública do serviço, o junior não resolve remunera-lo pelo serviço prestado??

    Bom domingo a todos!!

    ResponderExcluir
  11. Miguel e caros leitores,

    Ao ler os comentários acima resolvi escrever para deixar claro minha posição . Sou totalmente contra o anonimato,apesar de respeitar esse direito do leitor. Quem me conhece sabe que eu sou homen de atitude, sempre me posiono sobre as questões que entendo ser importante para minha cidade. Basta ver meu face e minha coluna no notica23 e verão que não tenho medo de assumir posição. Por isso escrevo para deixar claro que toda vez que eu entender que devo escrever algum comentário no seu blog, terá minha assinatura. Com relação ao anônimo que cita meu nome, só posso dizer a ele que fique com Deus. Não vou ficar brigando, e desrespeitando os leitores que não vem aqui neste blog para ver baixarias e calunias. Para encerrar Miguel,quero que saiba que tenho minhas convicções,minhas opiniões e minhas preferencias políticas,mas respeito seu trabalho e sua história. FIQUE COM DEUS, ah outra coisa. Quero dizer para o assessor traidor que se diz anônimo que caluniar pessoas escondendo atras do anonimato sempre foi seu estilo, mas uma hora a casa dele vai cair.

    Abraço Mario Lacerda

    ResponderExcluir
  12. quando vereador o decadente Mario Lacerda, falava, gritava berrava e...depois aparecia um agradinho pra um guaraná ou algo parecido. Desta vez não ele grita, berra, esperneia e nada de agradinho!!!! Novos tempos NOVOS CAMINHOS. 'DEIXA O HOMEM TRABALHAR'... lembram dessa frase em 23 de março de 2010 na camara municipal.

    ResponderExcluir
  13. Então , Mário

    È um processo de depuração do quadro ´politico esse que antecede as eleições de 2012 em Paulínia. As pessoas estão canibalizando na política, num ambiente pesado demais. Eu vou continuar aqui e sinceramente, Mário gostaria de conduzir um debate ao vivo com pessoas identificadas. Eu apenas avaliei que vc está melhor do que o Eduardo Ferreira ná Rádio e os caras acham que estamos nos aproximando politicamente, bobagem
    Independente da amizade e da consideração, politcamernte estamos em campos diferentes, é isso

    ResponderExcluir
  14. É isso mesmo Miguel,estamos em campos políticos diferentes,mas nos respeitamos isso é o que importa. Política é uma forma de exressão coletiva, e não um monólogo que reflita pensamentos solitários e angustiados. Eu lamento a postura deste anônimo traidor, que tá com seus dias contados no seu CC9. Minha história política em Paulínia foi escrita com muito tabalho, com acertos e erros, mas com dignidade. Pare de tentar denegrir pessoas escondido atrás do anonimato. Se tem algo para criticar é um direito seu, mas faça de forma justa. Apresente-se e responda pelos seus atos e palavras.

    ResponderExcluir
  15. Olá a todos que estão neste debate.

    Chego aqui como um dos personagens que adiantou todo esse processo de discussões. Sim, digo que adiantou, porque faço parte dos funcionários grevistas da prefeitura e devido a nosso movimento. Tudo esta mais acelerado do que o normal. Muitos os que fazem parte de grupos políticos adversários entre si, intensificaram a luta depois do nosso movimento grevista, inclusive querendo até pegar uma carona. Tanto um lado como o outro usaram nosso movimento trabalhista como escudo para justificar seus ataques.

    Mas o trabalhador foi o maior prejudicado, teve sua greve julgada precocemente por uma justiça comum, com manobras obscuras nos bastidores. Tentaram usar a todos nós como massa de manobra. Em dado momento estávamos sofrendo todo tipo de assédio. Tirando totalmente o foco da luta. Sofremos também com o desespero dos companheiros que ficaram sem salários, com a rejeição da população imposta pela mídia marrom a mando do governo. Fique dois meses sem pagamento, tendo de recorrer a doações e ajuda de amigos e familiares. Mas isso não me enfraqueceu, somente despertou o gigante dentro de mim para lutar ainda mais. Sabia das consequências e estava preparado para elas, sou guerreiro linha de frente e não tenho medo de enfrentar as batalhas que se seguem.

    Eu pessoalmente subi no caminhão e falei com o Cabral que ninguém que não fosse do movimento de GREVE deveria ter voz em nossa assembléia. O que prontamente foi respeitado e aceito, mesmo porque o presidente do sindicato é nosso subordinado e na assembléia quem decide é o trabalhador.

    Chamamos todos os vereadores a falar com o intuito de sensibilizar o legislativo para a luta que se travava. Poucos foram os que se pronunciaram verdadeiramente. Agora é lógico, toda ação desses políticos sempre vem com interesses, não sejamos tolos de acreditar que não tentaram tirar proveito.

    Não tenho partido, não sou candidato a nada... mais sinceramente falando. Em uma guerra temos sempre que escolher um lado. Um povo para se libertar dos desmandos e atrocidades cometidas contra ele, tem que se organizar e constituir uma guerrilha. Não quero saber quem esta me armando, quero armas. Meu inimigo deste momento é o Governo da situação, outros inimigos menores se juntam por questão de sobrevivência. É nisso que me apoio, porque não vou continuar sendo massacrado e abusado nos meus direitos sem reagir. Qualquer um que aqui está se me der uma pedra para atirar no meu inimigo eu aceito, é questão de sobrevivência. Cansei de ser pisado, estou indo pro revide, estamos nos organizando e vamos entrincheirados suprir nossas provisões para a guerra que se forma no horizonte. O dia "D" das massas virá e estaremos prontos para vocês que pensam que mandam em Paulínia. Paulínia é do povo, quem quiser governar a cidade e entender isso com certeza entrará para a história.

    Roger Dance
    Autor do Blog : http://movimentopaulinia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Me sinto feliz de morar em uma cidade cheia de protetores,pessoas bem intencionadas.Pena que quando estão no poder, não enxergão,não escutam e não falam.

    ResponderExcluir
  17. Boa noite a todos.

    Acho muito engraçado quando abro noticiários, dos quais são abertas oportunidades para expressões e vejo gladiadores, uns declaradamente disfarçados, outros identificados, porém, com opiniões disfarçadas.

    Pois bem, acho que o foco desta coluna seria por em discussão a obscuridade do mando: tudo posso, tudo faço tudo, tudo compro, ou seja, uma cidade que vivia entre festival de cinema com direito a longo e blacktie, tapetes vermelhos, construções sem funções, rodoshopping sem alternativas, balões ostentativos com menina de ouro….

    Ah e é claro, com o cargos Marios Lacerda (filha e genro), Edgar afastado do cargo de concurso, mas é claro prestando serviços de segurança ganhando aqui o famoso dinheiro público, Arthurs Freires com mamãe, irmãzinha no cc ganha fácil, com o Eduardo da radio que no passado fazia oposição contra o Moura, foi eleito pela fofocagem sem nexo através do mesmo uso de microfone que hoje no presente faz oposição a administração, só que num disfarce que já não combina mais com a fantasia do passado.

    Claro, eleito não fez nada, a não ser angariar benefícios próprios, casas em lugares luxuosos, e no famoso cala boca do passado se sujeitou a ser secretário, e mais uma vez o que fez???? Resposta: nada, mas hoje no presente diz ter a solução pra tudo.

    Durante 8 anos funcionários públicos receberam aumentos disfarçados, mas vejam, somente no governo atual resolveram brigar, seria uma coincidencia, uma simbiose ou uma oportunidade política?

    Na cidade obscura do passado, as negociações enchiam os bolsos dos representantes sindicais que incrivelmente se calavam e o funcionário ao receber um agradinho esquecia-se dos ideais que Segundo o ROGER existe.

    É absurdamente ridículo que em uma cidade feito Paulínia, a democracia não possa ser exercida e que a escolha do povo não possa ser respeitada.

    Ano que vem, as urnas estarão abertas para o exercício da livre escolha, que acredito ser a mais correta, então, é inadmissível que pessoas que ficaram fora do Poder desrespeitem o que se tem de mais sagrado no Estado Democrático de Direito: A SOBERANIA POPULAR.

    ResponderExcluir
  18. Tudo o que você escreveu, é exatamente o que eu queria dizer acima, parabéns pela sabedoria.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.