sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

A Política dos Bastidores - Cuidado com o andor

A Política dos Bastidores

Miguel Samuel de Araujo



Cuidado com o andor
Em décadas passadas, o cordão de pessoas enfileiradas nas procissões das festas das comunidades católicas em uma pequena cidade do Rio de Janeiro já foram comparadas com desfiles de blocos carnavalesco, o que não agradava em nadas os fiéis e os padres. De acordo com os contadores de anedotas, uma procissão seguia por uma longa estrada de terra onde tinha um pé de mangas carregados com um dos galhos quase no meio do caminho. O cortejo seguia, tendo o andor e os anjinhos á frente, cercados pela comissão, todos muito concentrados nas cantorias com seus tercinhos nas nãos.

O sentido das palavras
De repente, um homem muito simples que vinha bem atrás na fila, saiu todo cambaleando , foi até a comissão de frente e passou a gritar: Olha a Mangueira, gente.... Olhe a Mangueira aí meu povo!.... Importunado com os apelos, o padre ordenou que o rapaz fosse retirado do meio do povo, para não ter confusão. Enquanto se dava o empurra daqui e puxa dali, a procissão seguiu em frente. Logo adiante, o andor bateu no galho da árvore carregado de mangas. Espatifando a imagem do santo patrono da festas.

Moral da história
Às vezes na política, o orgulho de quem está frente das situações, impede que sinceros apelos sejam ouvidos. Mais adiante, passam reclamar ou achar culpados pelos prejuízos. Tem caso de candidato enfiar no nariz uma eleição ganha por falta de humildade e depois vive o resto do tempo a encontrar culpados e a mentir para o povo, tudo porque mergulhou de cabeça em suas ambições se esquecendo de pequenos detalhes. São tão arrogantes que se recusam a comentar o fato, preferem repetir os erros


Melhorias no centro
Depois de um ligeiro impasse, parece que agora está bem encaminhada a proposta de projeto para as melhorias no centro da cidade de Paulínia. Segundo o secretário de Planejamento, Esdras Pavan, o acerto aconteceu num encontro realizado no gabinete do prefeito na terça-feira, 8 de fevereiro no gabinete do prefeito. Representantes da Igreja Católica, da AMAPAULINIA e dos Comerciantes aprovaram a proposta de diretrizes para o projeto, cuja primeira parte, inclui esgoto, iluminação e trânsito. Ficou decidido que a Prefeitura irá realizar uma audiência pública em data e local a serem definidos. Nessa consulta pública será apresentada a primeira parte do projeto da Administração, para os presentes

Herança
Sempre que se fala do centro temos que lembrar a história, no intuito de sermos justos e prefeitos nos objetivos e formas de abordagem. O ex- prefeito Edson Moura cismou de fazer uma pirâmide, também chamado de Manto de Cristal em cima da Igrejinha de São Bento. O povo católico reagiu e a AMA fez uma mobilização na sociedade que resultou numa liminar da Justiça, suspendendo o projeto , embora a prefeitura já tivesse pago uma parte para a Constran. Pavan decidiu não fazer o Manto de Cristal em respeito ao povo católico ao patrimônio histórico, cultural e religioso.

Messianismo
Com as novas diretrizes , o povo vai se esquecendo das idéias proféticas de Moura de que a Pirâmide seria um empreendimento que iria atrair milhares de turistas e os comerciantes ganhariam muito dinheiro. A única pessoa a defender essa máxima de Moura ainda , é o presidente da Associação Comercial e Industrial de Paulínia, Wilson Machado, conhecido como Wilson do Jornal a Tribuna.

Contra a fé e a cultura
Na época , a mando de Moura, Wilson afrontou os religiosos e o movimento da Igreja e da AMA, com o apoio irrestrito da então primeira dama Regina Matos, Roberto Coelho, presidente do PDT e outros aliados de Moura. Eles montaram uma banca para coleta de assinatura em frente a Igreja , com pessoas pagas que passavam o dia no local afrontando os católicos.

Messianismo II
Machado é tão convicto da idéia que hoje se declara candidato a prefeito pelo PMDB com o apoio de Moura para manter as suas bandeiras políticas. Machado está desapontado com o prefeito José Pavan Júnior porque ele não implantou o cartão para o servidor público gastar no comercio e descontar em folha. O prefeito se negou a repassar para o presidente da Acip, dados sigilosos dos servidores, como CPF, RG, salário e ainda estabelecer o limite de crédito. De acordo com a vontade de Wilson, ele ia intermediar o repasse de recursos descontados em folha para os comerciantes.

Arquivado
Embora totalmente inconstitucional, essa idéia de fornecer dados pessoais e consignar gastos em comercio em folha de pagamento, a idéia de Wilson Machado foi aprovada pela Câmara em 2008. Seria um convênio entre o Poder Executivo e a Associação Comercial, sem que o presidente da Câmara na época, ou outro vereador se manifestasse.

Arquivado II
Também repousa nos arquivos do Ministério Público, as pastas com calhamaços de papéis referentes uma denúncia contra a Prefeitura para que fosse averiguada a prática de improbidade administrativa na realização do II Festival de Cinema em 2009.

Projeto Brasil
Quem bate no peito dizendo que apóia o Governo Federal e vai com tudo contra a Secretária da Educação Estela Sgrist, de duas uma: não não lê as diretrizes do Ministério da Educação ou não tem mesmo educação. Fina e muito educada, a professora Stela dedicou parte do seu tempo na quarta – feira, dia 10 para mostrar a política do MEC na qual todas as prefeituras precisam se enquadrar. São leis e resoluções que precisam de apoio da Câmara e a construção da gestão democrática. A sociedade precisa e deve acompanhar..

Dinheiro na Escola
O MEC tem repassado, no mínimo uma verba que varia de R$ 10 a 20 mil para as escola e elas precisam prestar contas. Os pais podem conferir os balancetes e ajudar na definição de como gastar a verba. Sò um pai ou uma mãe, que não está nem aí, para a educação das suas crianças é que não participa das atividades da escola


Problemas

A secretária reconhece que existe uma série de problemas e desafios a a serem enfrentados , como a falta de vagas em creches e no setor do pessoal. Mas sendo rigorosos temos que admitir que não começaram agora


Anônimos
Uma parcela de nossos leitores interage conosco por e- mail, mas muitos não se identificam. Isso não ajuda, ás vezes é só xingamento de quem está com raiva da vida e não tem proposta. È legítimo Compreendemos o desabafo, mas podem até telefonar no celular (19) 91821558 e (19)78055590 para tirar dúvidas. Não precisamos repetir aqui o que está no Semanário, né?


Irreverente
Robson Reis, o autor da charge que ilustra a presente edição, vai dividir o espaço com Mário Gralha, muito ocupado no Sindicato dos Servidores Municipais. Estimulamos-nos o senso de humor das pessoas, porque rir é bom para a saúde. Quem se revolta contra uma charge, é porque está com o sistema nervoso acelerado e com motivos. Observem o que está por trás das reações contra charges



Mal estar
Secretários e assessores do prefeito estão bravos com o vereador Francisco Bonavita por causa dos ataques dele contra o prefeito. O assessor especial João Natanael de Souza quer que sempre que ele for criticar a administração Pavan, ele conte que foi líder defensor ardoroso de Moura e presidente da Câmara, sem nunca criticar, inclusive Bonavita foi o grande incentivador das mega obras de Moura. Natanael reconhece que também esteve junto nesse período, mas igualmente a ele, Bonavita decidiu se aliar a Pavan para melhorar a cidade e sabe muito bem o que acontece e porque as coisas não andam na velocidade desejada. Natanael nos mandou por e- mail, uma extensa carta contando TIM TIM POR TIM TIM das birras de Bona contra o prefeito

6 comentários:

  1. por favor poderia publicar na integra a carta
    de Natanael sobre as birras de Bonavita.Já que você citou a carta, poderia torná-la pública.

    ResponderExcluir
  2. Oi


    VC poderia se apresentsar para proseármos pessoalmente ?

    ResponderExcluir
  3. Arquivado II
    Também repousa nos arquivos do Ministério Público, as pastas com calhamaços de papéis referentes uma denúncia contra a Prefeitura para que fosse averiguada a prática de improbidade administrativa na realização do II Festival de Cinema em 2009.

    Boa, Miguel!

    Finalmente, começou a atacar o GOVERNO PAVAN.

    Pois, em 2009 o Prefeito já era o PAVAN.

    hahahahahahaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  4. Aqui não há a pretensão de atacar ou defender, é uma questão de interpretação. Quem está com o sistema nervoso abalado, vê fantasma, fica com medo da sombra

    ResponderExcluir
  5. Maria Ildete Leal Falciroli16 de fevereiro de 2011 07:47

    Falando em pirâmide, vou aproveitar a matéria e dizer que sou petista de coração, de fé, no sangue e na pele, na raça, na alma, mas tenho que tirar o meu chapéu e tiro com muita coragem para o Prefeito Pavan que teve a coragem de romper com projeto absurdo, horrível, ridículo, deprimente da pirâmide. Aquele projeto seria uma ofensa a povo católico e todas as igreja que comungam com a nossa fé. Tiro o meu chapéu quantas vezes for necessário para ele e ainda deixo os meus parabéns pela coragem de romper com uma pessoa tao fria, sem escrúpulos e corrupto como o Edson Moura. Ah! nao poderia esquecer daquela estátua que graças a Deus desapareceu da montanha - virou fantasma, subiu pra algum lugar menos pro céu, lógico né....

    ResponderExcluir
  6. João Natanael, gostaria de aproveitar este espaço e dizer que você é um cidadão de bem e muito correto , e tenho certeza que com você ao lado do Pavan estaremos novamente do comando da Prefeitura em 2013....Ana Vieira

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.